Utilizamos cookies próprias e de terceiros para oferecer os nossos conteúdos em função dos seus interesses. Se continua a navegar nesta págima Web, entende-se que foi informado e aceita a instalação e uso de cookies. Para mais informação, consulte a nossa Política de Cookies. Aceitar

A Mecalux constrói um dos maiores armazéns automáticos autoportantes da Europa

A Mecalux constrói um dos maiores armazéns automáticos autoportantes da Europa

Uma referência mundial em armazéns automáticos autoportantes

A Mecalux constrói um dos maiores armazéns automáticos autoportantes da Europa

A Hayat Kimya é um dos principais fabricantes de bens de grande consumo, especificamente no setor de produtos de higiene e de limpeza, no mercado euro-asiático. Fundada em 1937 e com sede na Turquia conta, atualmente com 5.200 trabalhadores, exportando para mais 100 países. Tendo em consideração a previsão de crescimento para os próximos anos, a empresa decidiu investir na construção de um dos maiores armazéns automáticos autoportantes da Europa, com uma capacidade para 161.000 paletes.

  • Imagens
  • Vídeos
  • Ficha técnica
    Centro logístico de Izmit, Turquia
    Comprimento:: 120 m
    Largura:: 105 m
    Altura:: 46 m
    Nº de corredores:: 15
    Largura do corredor:: 1.800 mm
    Nº de transelevadores:: 15 transelevadores de berço duplo (45 m de altura)
    Nº de elevadores:: 12
    Eletrovias:: 1 km de carris
    Transportadores:: 1 km de circuito
    Lançadeiras:: 4
    Canais de picking dinâmico:: 17
    Sistema de gestão de armazéns:: Easy WMS
    Nº níveis de carga:: 24
    Altura dos níveis de carga:: 1.750 mm
    Capacidade por vão:: 3 paletes por vão x fundo duplo
    Unidade de carga:: Europaletes de 800 x 1.200 mm de 700 kg para detergentes e de 450 kg para produtos de higiene e lenços de papel
    Capacidade total:: 161.000 paletes
  • Descarregar PDF

Necessidades do cliente

A Hayat Kimya contava na sua sede de produção de Izmit (Turquia), com uma instalação industrial de grandes dimensões que abrangia uma superfície de 357.000 m² compreendida por um armazém e três fábricas: fábrica de detergentes, fábrica de produtos de higiene e fábrica de papel higiénico e lenços de papel.

Devido ao enorme crescimento da produção da Hayat nos últimos anos, a empresa viu-se confrontada com a necessidade de construir um novo centro logístico que fosse capaz de atender o aumento da produção e reduzir o tempo de entrada e de saída de mercadorias a fim de responder à crescente demanda no menor período de tempo possível e com a maior eficiência.

Uma das prioridades estabelecidas pela empresa consistia em eliminar o transporte entre os diferentes pontos da instalação no intuito de conseguir um movimento fluido e contínuo entre as fábricas e o armazém ganhando, consequentemente, economia de tempo e custos. Também era fundamental que o novo centro logístico fosse suficiente em capacidade e eficiência eliminando a necessidade de armazéns externos.

Definidos os objetivos prioritários, a Hayat Kimya confiou à Mecalux a construção de um armazém capaz de assumir toda a gestão logística de uma forma integrada e automatizada sendo que a entrada de mercadoria, armazenagem, preparação de pedidos e expedição formariam um conjunto capaz de gerir um grande volume de produção.

Solução proposta pela Mecalux

As dimensões do projeto foram, indiscutivelmente, um desafio para a Mecalux. O primeiro passo foi a construção de um armazém autoportante capaz de satisfazer as necessidades do cliente, com dimensões impressionantes que superam amplamente um armazém convencional: 120 m de comprimento, 105 m de largura e 46 m de altura. Sobre a estrutura, devido ao elevado risco sísmico na região, foram utilizadas 10.000 toneladas de aço (incluindo 2.000 toneladas adicionais de materiais de reforço antissísmicos) e componentes de fixação de reforço. O resultado foi uma área de 12.600 m² com capacidade para armazenar 161.000 paletes. Para ter uma ideia o número de paletes colocadas em fila é o equivalente a uma distância de 193,2 km.

O passo seguinte foi o planeamento cuidadoso da distribuição do novo centro de armazenagem, resolvido com diferentes níveis e áreas interligadas entre si através de equipamentos automáticos de manutenção:

Armazém:
Atendido por 15 transelevadores que alocam as mercadorias nas estantes de profundidade simples e dupla, com 24 níveis de armazenamento em altura. Os transelevadores têm uma capacidade conjunta de 480 ciclos de movimentação combinados.

Edifício de operação com 4 pisos:

  • Piso 0: Entrada de mercadorias da fábrica de detergentes (localizada a 2 km), através de um sistema de descarga automática de camiões e 450 metros de eletrovias que deslocam as mercadorias a uma velocidade de 100 m/minuto e que também são utilizadas para a expedição das paletes. A zona de expedição do Piso 0 dispõe igualmente de 17 canais dinâmicos com capacidade para 33 paletes/cada.
  • Piso 1: Escritórios.
  • Piso 2: Destinado às operações de picking; está dividido em duas zonas, sendo uma para picking manual com estantes de paletização convencional e outra para picking automático com canais dinâmicos atendidos por 4 lançadeiras destinadas a produtos de maior rotatividade. A mercadoria chega a esta zona através de 4 elevadores que fazem o transporte a partir do Piso 3. A palete quando está completa é embalada, etiquetada e enviada através de dois elevadores para a zona de expedição do Piso 0, atendida por eletrovias.
  • Piso 3: Entrada de produtos no armazém provenientes das fábricas de produtos de higiene e de papel transportados por eletrovias a uma distância de 450 metros.

A interligação entre os centros de produção e o armazém, bem como a preparação das paletes é realizada através de 4 túneis elevados equipados com transportadores de acumulação e elevadores de carga dupla.

Por último, para que todo o sistema funcione como uma engrenagem perfeita, a Mecalux incorporou a sua mais avançada tecnologia de controlo e monitorização. O software de gestão Easy WMS controla, coordena e otimiza todos os processos logísticos da Hayat Kimya, realizando também uma excelente gestão do stock e elaborando um inventário permanente.

Segundo afirma o Diretor da Instalação, Umit Ügur, da Hayat Kimya: “O mais importante na construção de um armazém automático é identificar e especificar corretamente, quais são as necessidades e expetativas. Assim, todos os processos serão projetados da maneira mais adequada. Quanto mais correto for o projeto inicial, maior será a eficiência e o benefício obtido do armazém automático".

Benefícios para o cliente

A construção de um centro logístico adaptado minuciosamente às necessidades, a utilização da tecnologia mais avançada nos sistemas de armazenagem, a automatização de todos os processos e a implementação do software de gestão Easy WMS permitiram à Hayat Kimya aumentar a produtividade e melhorar o serviço ao cliente com maior eficiência e menor custo possível.

O chefe de logística, Tarik Demiryakan, da Hayat Kimya comenta-nos: "A Hayat Kimya fez um grande investimento neste armazém e estamos muito satisfeitos por conseguir obter benefícios de forma imediata. Economizamos muito dinheiro fechando os armazéns externos e criando um armazém central que nos permitiu eliminar o transporte entre os diferentes pontos. Atualmente, para qualquer processo as mercadorias são transportadas sem manipulação humana".

Estes são alguns dos benefícios obtidos de forma imediata:

  • Agilidade no processo de deslocamento das mercadorias;
  • Grande aumento no número de movimentação de entrada e saída;
  • Operação contínua: sistema de entrada e saída de camiões operacionais 24 horas por dia, 7 dias por semana, com capacidade para gerir, nos períodos de pico, até 400 paletes/hora de entrada e até 450 paletes/hora de saída, com uma média diária de entrada de 6.500 paletes e uma média de saída de 7.000 paletes;
  • Integração dos processos de receção, preparação e expedição de mercadorias graças ao software de gestão Easy WMS. O Diretor de Desenvolvimento de Sistemas e Operações, Celalettin Dizman, afirma: “Com a ajuda da equipa da Mecalux aperfeiçoamos a maioria dos nossos processos funcionais com o WMS. Temos um ótimo sistema que está totalmente integrado desde o início da produção até o carregamento do camião”.
Centro logístico de Izmit, Turquia
Comprimento:: 120 m
Largura:: 105 m
Altura:: 46 m
Nº de corredores:: 15
Largura do corredor:: 1.800 mm
Nº de transelevadores:: 15 transelevadores de berço duplo (45 m de altura)
Nº de elevadores:: 12
Eletrovias:: 1 km de carris
Transportadores:: 1 km de circuito
Lançadeiras:: 4
Canais de picking dinâmico:: 17
Sistema de gestão de armazéns:: Easy WMS
Nº níveis de carga:: 24
Altura dos níveis de carga:: 1.750 mm
Capacidade por vão:: 3 paletes por vão x fundo duplo
Unidade de carga:: Europaletes de 800 x 1.200 mm de 700 kg para detergentes e de 450 kg para produtos de higiene e lenços de papel
Capacidade total:: 161.000 paletes

Duplicar a capacidade de armazenagem e reduzir os custos com estantes sobre bases móveis

Duplicar a capacidade de armazenagem e reduzir os custos com estantes sobre bases móveis

A Havi Logistics recorre às bases móveis para continuar a crescer

Duplicar a capacidade de armazenagem e reduzir os custos com estantes sobre bases móveis

Desde a sua criação em 1981, na Alemanha, como um pequeno negócio familiar, a Havi Logistics tem alargado o seu mercado até tornar-se num dos fornecedores líderes em serviços logísticos integrados, contando com 48 centros de distribuição na Europa e mais de 5.000 trabalhadores. Os seus clientes abrangem desde cadeias de restaurantes, como a McDonald's, até lojas de estações de serviço, como a BP. O seu ritmo de crescimento obrigou a empresa a ampliar as suas instalações de Lodi (Itália), processo que foi confiado à Mecalux.

  • Imagens
  • Vídeos
  • Ficha técnica
    Centro de logística em Lodi, Itália
    Comprimento:: 152 m
    Largura:: 62,5 m
    Altura:: 12 m
    N.º de estantes:: 60
    N.º de corredores:: 33
    Largura do corredor:: 1.612, 3.200 e 3.600 mm
    N.º de estantes móveis Movirack:: 10
    N.º de estantes Push-back:: 16
    N.º de níveis de carga:: 3, 4 e 5
    Altura dos níveis de carga:: 1.900, 2.550 e 2.650 mm
    Capacidade por espaço:: 1 e 3
    Unidade de carga:: palets de 800x1.200 con alturas de 1.650 y 2.300 mm
    Carga máxima por palete:: 1.000 kg
    Capacidade total:: 12.500 paletes
  • Descarregar PDF

Necessidades do cliente

O centro de logística da Havi Logistics, em Lodi (Itália), foi inaugurado em 2009 com uma capacidade para 4.566 paletes. Devido ao contínuo crescimento da empresa e ao alargamento da carteira de clientes e, por conseguinte, do número de referências que tinham de armazenar e distribuir, rapidamente as instalações tornaram-se pequenas. A necessidade era, portanto, óbvia: multiplicar o espaço útil de armazenagem através da ampliação da superfície disponível de 4.870 m2 do armazém original.

Por outro lado, deveriam ser tidas em consideração as características da atividade da Havi Logistics, que gere a cadeia de fornecimento de produtos perecíveis e duradouros de uma variada gama de clientes: produtos congelados, frutas e verduras, carne, laticínios, produtos de limpeza, etc. Este fator obrigava a manter, nas zonas de armazenagem e manipulação, quatro intervalos de temperatura diferentes, exigindo especial atenção à manutenção da cadeia de frio em todas as etapas do processo, a fim de garantir a segurança e a conservação adequada dos alimentos que a Havi armazena e distribui diariamente.

Conforme afirma Massimo d’Alessandro (diretor de operações da Havi Logistics Italia), "este projeto começou com uma necessidade muito clara: a redução do custo de armazenagem, especialmente para alojar novos clientes. Trata-se de uma combinação de tecnologia: paletização convencional combinada com paletização sobre bases móveis. A combinação destes dois tipos de estantes permite reduzir as dimensões do edifício necessárias para que se possa trabalhar com um certo volume de paletes".

Solução proposta pela Mecalux

Para atender às necessidades da empresa, a equipa técnica da Mecalux calculou ao milímetro a ampliação e remodelação das instalações. Tendo em conta que a prioridade do cliente consistia em multiplicar a sua capacidade de armazenagem, as bases móveis Movirack foram o pilar do projeto concebido pela Mecalux, com um funcionamento adequado para qualquer tipo de temperaturas. O resultado imediato consistiu no aumento da capacidade de armazenagem inicial de 4.566 paletes para as 12.500 atuais, ampliando a superfície de 4.870 m2 para 10.000 m2.

Tal como solicitado pelo cliente, foram respeitadas as quatro zonas diferenciadas com temperaturas distintas que a Havi Logistics tinha no seu centro de Lodi, mas a distribuição de cada uma delas foi alterada, implementando diversas soluções de armazenagem adaptadas às especificações dos diversos produtos:

  • Zona à temperatura ambiente:
    nesta zona foram instalados 370 metros lineares de estantes móveis Movirack com uma altura de 9 metros. Este sistema permite eliminar os corredores de armazenagem desnecessários, dado que o operário seleciona o corredor que deverá utilizar, de forma manual ou através de controlo remoto, e as bases móveis deslocam-se lateralmente sobre carris embutidos no solo, deixando apenas acessível o espaço necessário nas estantes selecionadas para a operação de carga ou descarga ou para tarefas de picking. Foram igualmente instaladas estantes Push-back de armazenagem por acumulação e estantes de paletização convencional. Desta forma, consegue-se uma elevada ocupação do espaço e reduz-se o tempo de manipulação da mercadoria.
  • Zona de refrigeração:
    aqui foram igualmente instaladas estantes móveis Movirack combinadas com estantes Push-back. Este sistema permite armazenar até quatro paletes em profundidade por cada nível e segue o método LIFO de gestão da carga (a última palete a entrar é a primeira a sair). A combinação de ambos os sistemas resulta numa poupança de espaço e numa elevada densidade de armazenagem, bem como na agilização de processos de picking e de reposição de mercadorias, fundamental no fornecimento de alimentos frescos.
     
  • Zona de congelação:
    na zona destinada à câmara frigorífica, as estantes Movirack permitem diminuir o volume que é necessário manter a baixas temperaturas e poupar energia. Esta área completa-se com estantes Push-back de rolos e de veículos, bem como com estantes compactas.
     
  • Zona cool dock:
    trata-se de uma extensa zona longitudinal de carga e descarga que interliga as três zonas de armazenagem descritas. A sua função consiste em permitir a manipulação da mercadoria sem interromper a cadeia de frio, pelo que se deve manter uma temperatura de 1 ºC a 4 ºC. Deste modo, garante-se que todos os produtos cheguem ao seu destino em perfeitas condições.
     

Vantagens para o cliente

Com a remodelação e ampliação destas instalações, a Mecalux correspondeu a todas as expectativas da Havi Logistics: poupança de custos, duplicação da capacidade de armazenagem e um elevado nível de produtividade. Deste modo, os seus novos clientes e as diferentes tipologias de produtos a serem geridos não comprometem a qualidade do serviço da empresa.

A chave deste sucesso baseia-se na filosofia de trabalho da Mecalux, que acompanha os seus clientes em todas as fases do projeto. Conforme afirma Massimo d’Alessandro (diretor de operações da Havi Logistics Italia): “A Mecalux é a nossa escolha por vários motivos. Há anos que trabalhamos com a Mecalux e o resultado de todos os trabalhos tem sido sempre muito satisfatório. É uma empresa que está sempre ao lado do cliente durante toda a duração do projeto, desde a ideia inicial até à sua conclusão. A Mecalux disponibiliza sempre produtos e serviços de qualidade.

Os resultados obtidos com a remodelação do centro de Havi em Lodi são impressionantes, conforme resume o próprio Massimo d’Alessandro: “Para se poder compreender o quão eficiente são as instalações, é importante conhecer alguns valores. Em primeiro lugar, o custo de armazenagem foi reduzido em 64%. Em segundo lugar, a capacidade de armazenagem aumentou 55%. Em terceiro lugar, o retorno do investimento é de 1,2 anos. E por último, mas não menos importante, mantendo um elevado nível de produtividade."

Portanto, na sequência do projeto de ampliação implementado pela Mecalux, o centro de distribuição da Havi Logistics em Lodi transformou-se num modelo de rentabilidade e eficácia que permitirá à empresa gerir de forma flexível o seu crescimento contínuo.

Centro de logística em Lodi, Itália
Comprimento:: 152 m
Largura:: 62,5 m
Altura:: 12 m
N.º de estantes:: 60
N.º de corredores:: 33
Largura do corredor:: 1.612, 3.200 e 3.600 mm
N.º de estantes móveis Movirack:: 10
N.º de estantes Push-back:: 16
N.º de níveis de carga:: 3, 4 e 5
Altura dos níveis de carga:: 1.900, 2.550 e 2.650 mm
Capacidade por espaço:: 1 e 3
Unidade de carga:: palets de 800x1.200 con alturas de 1.650 y 2.300 mm
Carga máxima por palete:: 1.000 kg
Capacidade total:: 12.500 paletes

A Mecalux conclui o processo de automatização dos armazéns da Porcelanosa Grupo em Castellón

A Mecalux conclui o processo de automatização dos armazéns da Porcelanosa Grupo em Castellón

O maior centro logístico de cerâmicas do mundo ao serviço da Porcelanosa

A Mecalux conclui o processo de automatização dos armazéns da Porcelanosa Grupo em Castellón

Com a inauguração do centro de logística para a empresa de pavimentos e revestimentos Venis, a Porcelanosa Grupo concluiu o seu ambicioso plano de ampliação e modernização dos seus centros de armazenagem iniciado em 2003. Ao longo destes anos, o importante grupo empresarial espanhol confiou na Mecalux para a automatização dos 5 centros de logística localizados na sua sede de Villareal, Castellón, como fator essencial para sustentar o crescimento das empresas do grupo em todo o mundo.

  • Imagens
  • Vídeos
  • Ficha técnica
    Armazém automático para paletes
    Comprimento das estantes:: 160 m
    Largura das estantes:: 42,5 m
    Altura das estantes:: 31 m (até à treliça)
    N.º de estantes:: 20
    N.º de corredores:: 10
    Largura do corredor:: 1.750 mm
    N.º de transelevadores:: 10
    N.º níveis de carga:: 23
    Nº de módulos por estante:: 71
    Altura dos níveis de carga:: de 600 a 1.450 mm
    Capacidade por vão:: 2
    Capacidade total:: 65.320 paletes
  • Descarregar PDF

Necessidades do cliente

A Porcelanosa Grupo, formada por 8 empresas líderes em seus respetivos setores, é um dos grupos espanhóis com maior reconhecimento e projeção em âmbito internacional, estando presente em mais de 100 países.

Tendo em conta o crescimento do grupo e a certeza de que fatores como a armazenagem e a manipulação do produto final são fundamentais para obter uma sólida vantagem competitiva, a empresa apostou no início do novo século na automatização dos seus 5 centros de logística, localizados na sua sede de Villareal, Castellón: em primeiro lugar o da Porcelanosa, seguido pelos da Ceranco, L’Antic Colonial, Noken e, por último, em 2012, o da Venis, uma referência na fabricação e no desenho inovador de azulejos, grés e grés porcelânico. Todos eles foram construídos em colaboração com a Mecalux, que teve em consideração, as necessidades e características do produto.

O centro logístico criado para a Venis completou o processo de modernização e contribuiu para o objetivo do grupo de atingir uma capacidade de 275.000 paletes. Outro objetivo era o de interligar a instalação de produção da Venis como seu centro de logística, eliminando os custos de transporte e agilizando a movimentação dos produtos. Para alcançar estes objetivos, a Mecalux implementou as soluções de armazenagem mais inovadoras e eficazes em todas as partes do processo: receção, armazenagem, picking e expedição.

O resultado é um armazém totalmente automatizado de 7.000 m², com uma capacidade para mais de 65.000 paletes e um notável aumento da velocidade de entrada e saída da mercadoria.

Solução proposta pela Mecalux

Para satisfazer as necessidades da empresa Venis, a Mecalux construiu um edifício de 32 metros de altura e 278 metros de comprimento. O espaço foi dividido em várias áreas coordenadas através do software de gestão de armazéns Easy WMS da Mecalux, que permite gerir os diversos processos, monitorizar e controlar todas as referências da empresa.

Zona de receção:

O ciclo é iniciado pelas paletes juntamente com o produto acabado, sendo transportados desde o centro de produção até ao armazém através de um túnel subterrâneo com mais de 1 km de comprimento equipado com transportadores. Uma vez no armazém, as paletes são transportadas até a entrada do armazém automático com a ajuda de elevadores duplos, que permitem carregar duas paletes até 1.600 kg cada. Além da entrada através do túnel, o armazém dispõe de outra entrada auxiliar para paletes provenientes de outros centros.

Uma vez na entrada do armazém, as paletes deslocam-se sobre os transportadores de rolos e correntes até o posto de identificação, onde o software de gestão de armazéns Easy WMS da Mecalux controla qualquer ocorrência. É aqui que se mede e pesa cada palete, assim como se comprova o seu perfeito estado.

Zona de armazenagem:

O espaço destinado à armazenagem é estruturado em 10 corredores de 1,75 m de largura, nos quais circulam 10 transelevadores bicoluna que atendem 20 estantes de 31 metros de altura. Estes transelevadores deslocam-se por corredores com grande rapidez (até 180 m/minuto) e são capazes de levantar as paletes a uma velocidade de 48 m/minuto, alocando estrategicamente a carga nos vãos disponíveis, seguindo as ordens emitidas pelo software de gestão. Os transelevadores podem realizar até 237 ciclos combinados por hora.

A mercadoria com maior rotatividade é colocada na parte mais próxima à entrada do armazém, proporcionando portanto economia de tempo e de deslocamentos.

Outra das características dos transelevadores é o facto de serem eficientes em termos energéticos, pois são capazes de recuperar um valor médio de 15% da energia consumida, sendo neste sentido coerente com o compromisso ecológico da empresa, além de proporcionar economia de custos.

A Mecalux previu igualmente o crescimento da empresa, razão pelo qual o armazém foi concebido com espaço suficiente para uma futura expansão que permitirá a instalação de até 5 novos transelevadores.

Zona de picking:

A manipulação de mercadorias necessitou igualmente de algumas soluções específicas da Mecalux, tanto para a zona de preparação de pedidos, mais complexa, como também para a zona de manipulação de paletes completas.

Na zona de picking, foram disponibilizados 8 postos de trabalho com o objetivo de preparar um total de 31 pedidos simultaneamente. O software de gestão de armazéns (SGA) também controla a preparação e a expedição dos pedidos, permitindo concluir 4 pedidos de uma só vez por posto de picking.

Nesta zona também foi dada uma atenção especial à ergonomia e à prevenção de riscos. Como exemplo, foram instalados braços articulados pneumáticos permitindo que os operários manipulem a carga sem esforço, facilitando os movimentos do processo. Por outro lado, as mesas de picking foram equipadas com sistemas hidráulicos que permitem ajustar a altura, melhorando a postura dos operários.

Por último, duas lançadeiras duplas percorrem os corredores de picking, distribuindo os pedidos completos nos postos de saída.

Zona de expedição:

Para facilitar a circulação rápida e segura do pessoal entre as zonas de picking e de expedição, foi construído um túnel que une ambas as áreas de trabalho, evitando, assim, a área de circulação das lançadeiras.

A zona de expedição dispõe de duas áreas para as paletes completas e outras duas para armazenar os pedidos provenientes do picking. As paletes completas são distribuídas ao longo de 6 linhas em cada lado do armazém. As que provêm do picking são embaladas para posterior saída.

 

Benefícios para o cliente

Com a inauguração do centro de armazenagem da Venis, a Porcelanosa Grupo concluiu o processo de modernização das instalações na sua sede de Villareal, Castellón, dando origem ao maior centro logístico de cerâmicas automatizado do mundo. Dessa forma, atingimos o objetivo de alcançar uma capacidade de armazenagem de 275.000 paletes, assim como o aumento da eficácia e da qualidade do serviço destinado aos seus clientes.

A instalação de transelevadores, transportadores, elevadores e lançadeiras, juntamente com a implementação do software de gestão Easy WMS, permitiu a automatização de todos os processos logísticos, e controlar perfeitamente todos os produtos. Isto possibilita, entre outras coisas, os seguintes benefícios:

  • Maior produtividade, ao multiplicar a velocidade nas operações de entrada e saída de paletes, assim como nas operações de preparação de pedidos;
  • Inventário em tempo real e rastreabilidade máxima;
  • Aproveitamento adequado do espaço e flexibilidade para ampliações futuras;
  • Notável melhoria das condições de trabalho, uma vez que os sistemas robotizados maximizaram a segurança no trabalho.
Armazém automático para paletes
Comprimento das estantes:: 160 m
Largura das estantes:: 42,5 m
Altura das estantes:: 31 m (até à treliça)
N.º de estantes:: 20
N.º de corredores:: 10
Largura do corredor:: 1.750 mm
N.º de transelevadores:: 10
N.º níveis de carga:: 23
Nº de módulos por estante:: 71
Altura dos níveis de carga:: de 600 a 1.450 mm
Capacidade por vão:: 2
Capacidade total:: 65.320 paletes

Estantes sobre bases móveis Movirack na nova câmara de congelação da Trazcarnes

Estantes sobre bases móveis Movirack na nova câmara de congelação da Trazcarnes

Câmara de congelação com estantes móveis Movirack da Mecalux para Trazcarnes

Estantes sobre bases móveis Movirack na nova câmara de congelação da Trazcarnes

A câmara de congelação da Trazcarnes está equipada com estantes sobre bases móveis Movirack da Mecalux, que aproveitam a superfície do armazém para conseguir uma maior capacidade de armazenamento, ao mesmo tempo que oferecem acesso direto às referências no momento de abrir um corredor de trabalho.

  • Imagens
  • Ficha técnica
    Câmara de congelação da Trazcarnes
    Capacidade de armazenamento: 1.280 paletes
    Dimensões das paletes: 800 / 1.000 x 1.200 mm
    Peso máximo por palete: 1.000 kg
    Altura do armazém: 8,8 m
    Comprimento do armazém: 34 m
    N.º de estantes móveis Movirack: 5
    Temperatura de trabalho: -20 ºC
  • Descarregar PDF

Sobre a Trazcarnes

A Trazcarnes nasceu no ano de 2000 na localidade de Palmela, próxima de Lisboa. Oferece serviços de armazenamento e transporte frigorífico, especialmente no sector da carne, às principais cadeias de fornecimento de Portugal. Entre os seus objetivos imediatos está a expansão do seu mercado na Europa.

Necessidades e solução

Em 2009 a empresa mudou-se para o Parque Industrial de Carrascas a fim de reforçar o ritmo de crescimento e atender com maior rapidez os seus clientes. No entanto, solicitou recentemente à Mecalux uma solução para conseguir uma maior capacidade de armazenamento, otimizando ao mesmo tempo a operativa da sua nova câmara de congelação.

Após analisar as necessidades da empresa, a Mecalux equipou a nova câmara com cinco estantes duplas sobre bases móveis Movirack e duas fixas de 8,8 m de altura e 34 m de comprimento. Isto permitiu obter, no total, uma capacidade de armazenamento para 1.280 paletes com um peso máximo de 1.000 kg cada uma.

Estantes sobre bases móveis Movirack

É um sistema por compactação que suprime os corredores e disponibiliza apenas os imprescindíveis. Uma das suas maiores vantagens é o considerável aumento do volume de armazenamento uma vez que aproveita o espaço disponível, mas sem perder acesso direto aos produtos.

As Movirack são adequadas para a câmara de congelação da Trazcarnes (que trabalha a uma temperatura de -20 ºC), pois diminui o seu consumo energético graças à excelente distribuição do frio entre as paletes.

Com a opção de parking, que distribui o espaço dos corredores de forma equidistante, consegue-se uma melhor circulação do ar.

As estantes foram colocadas sobre bases móveis que se deslocam lateralmente de forma autónoma. Para abrir o corredor necessário e extrair ou depositar a mercadoria, o operário emite a ordem através de rádio controlo.

Sistema seguro

O sistema está equipado com elementos de translação, equipamentos eletrónicos e vários dispositivos de segurança para proteger os operários e a mercadoria armazenada:

  • Barreiras externas que param o movimento quando uma equipa entra no interior do corredor.
  • Barreiras internas que detetam a presença de objetos no corredor que impediriam o correto funcionamento do sistema.
  • Setas de emergência que evitam a deslocação das estantes perante qualquer incidente.
  • Fotocélulas de proximidade que garantem uma paragem segura e suave.

Benefícios para a Trazcarnes

  • Grande capacidade de armazenamento: aproveita-se a superfície disponível para obter uma capacidade de armazenamento de 1.280 paletes.
  • Excelente gestão da mercadoria: o acesso direto às paletes proporciona muita agilidade nas tarefas de armazenamento e facilita o controlo do stock.
  • Poupança de custos: as estantes Movirack ajudam a reduzir notavelmente o consumo de energia para gerar frio.
Câmara de congelação da Trazcarnes
Capacidade de armazenamento: 1.280 paletes
Dimensões das paletes: 800 / 1.000 x 1.200 mm
Peso máximo por palete: 1.000 kg
Altura do armazém: 8,8 m
Comprimento do armazém: 34 m
N.º de estantes móveis Movirack: 5
Temperatura de trabalho: -20 ºC

Produtos neste projeto


Elevado rendimento na instalação para picking da Alliance Healthcare

Elevado rendimento na instalação para picking da Alliance Healthcare

Estantes de picking e transportadores automáticos aumentam o rendimento de Alliance Healthcare

Elevado rendimento na instalação para picking da Alliance Healthcare

O centro logístico da Alliance Healthcare em Lisboa (Portugal) dedica-se à preparação de pedidos e a Mecalux forneceu todos os equipamentos de armazenamento que compõem a instalação: estantes para cargas ligeiras com prateleiras, estantes de picking dinâmico e estantes de paletização convencional destinadas às paletes de reserva. Um circuito de transportadores faz a ligação das diferentes áreas do centro e transfere os pedidos preparados até à zona de consolidação e expedição de encomendas.

  • Imagens
  • Ficha técnica
    O centro logístico da Alliance Healthcare
    Sistemas de armazenamento: Estantes de paletização convencional
    Sistemas de armazenamento: Estantes de picking dinâmico
    Sistemas de armazenamento: Estantes para cargas ligeiras com prateleiras
  • Descarregar PDF

Fornecedor da indústria farmacêutica

A Alliance Healthcare Portugal resulta de uma parceria entre a Walgreens Boots Alliance (49%), a Associação Nacional das Farmácias (49%) e a José de Mello Participações II, SGPS (2%). É a empresa especializada na distribuição grossista farmacêutica e com uma vasta presença no mercado europeu.

Líder na distribuição farmacêutica em Portugal, emprega cerca de 460 pessoas e possui armazéns em Alverca, Porto, Almancil e Castelo Branco. A sua missão é distribuir medicamentos e produtos de saúde a mais de 2.000 farmácias distribuídas por todo o território.

O centro logístico

A empresa precisava de obter a máxima capacidade de armazenamento no seu centro logístico localizado em Lisboa, classificando os produtos por tipo de referência e rotatividade, para além de conseguir mais agilidade e aumentar a velocidade na preparação e consolidação dos pedidos.

Em primeiro lugar há dois sectores destinados aos produtos de tipo A. A Mecalux forneceu estantes para cargas ligeiras com prateleiras e estantes de picking dinâmico, onde são alojados produtos que abastecem o distribuidor automático de caixas individuais.

Em segundo lugar, em outros dos sectores dedicados aos produtos de tipo B e C, foram instaladas estantes de picking dinâmico com dois transportadores unidos e estantes para cargas ligeiras com prateleiras para as caixas de menor consumo.

Por último, há uma zona com estantes de paletização convencional onde são armazenadas as paletes de reserva.

O circuito de transportadores automáticos percorre todos os sectores do armazém e transfere os pedidos já completados até à zona de consolidação.

Produto do tipo A

A preparação de pedidos de produtos A é efetuada por sistema automático. Os operários unicamente encarregam-se de repô-los e garantir que sempre haja stock disponível para permitir o desenvolvimento da operação.

Os produtos de tipo A são de maior consumo e, por sua vez, dentro dos A, algumas referências têm mais procura do que outras. Por isso, estabeleceu-se uma solução de armazenamento específica para cada produto.

Em estantes de picking dinâmico são depositados os de maior procura. Compostas por plataformas com roldanas, possuem uma ligeira inclinação para que as caixas se desloquem através da gravidade.

Os operários retiram os artigos do interior da primeira caixa e colocam-nos no canal correspondente do sistema automático. A vantagem deste sistema de armazenamento é que as reservas são alojadas no mesmo nível, detrás da primeira caixa, sendo possível dispor a todo o momento dos produtos necessários.

Por sua parte, as referências com um menor consumo são armazenadas em estantes para cargas ligeiras com prateleiras. Medem apenas 2,1 m de altura, o que facilita o acesso às caixas distribuídas no sistema automático.

Produtos do tipo B

Nesta zona há estantes com canais dinâmicos para picking e, junto, um circuito de transportadores de rolos, cuja função consiste em transferir os pedidos finalizados até à área de consolidação.

Paralelamente ao transportador principal, há outro transportador com rolos livres que atua como mesa de preparação para que os operários desloquem as caixas manualmente até à posição mais cómoda.

Esta zona está sectorizada e em cada sector trabalha um operário diferente. Com um terminal de radio frequência portátil os operários identificam o pedido com o qual vão trabalhar, enquanto o software de gestão do armazém (SGA) indica-lhes os produtos de que precisam.

Seguidamente, recolhem os produtos das estantes que estão em ambos os lados e introduzem-nos dentro do pedido. Uma vez finalizado deixam-no sobre o transportador principal para que se dirija ao seguinte sector, caso necessite de mais produto, ou até à zona de consolidação se esse não for o caso.

A reposição tem lugar no corredor de carga, ou seja, no lado oposto em relação ao de picking. Os operários introduzem as caixas no nível correspondente e estas deslocam-se de forma autónoma até à extremidade contrária.

Produtos do tipo C

Os produtos com uma rotatividade muito baixa são armazenados maioritariamente em estantes para cargas ligeiras com prateleiras. É uma solução ergonómica que facilita a classificação dos produtos e a preparação dos pedidos.

Também foram instaladas estantes dinâmicas de picking e, tal como ocorre no sector de produtos B, no nível inferior também se estende um circuito de transportadores.

A operação também é muito similar, mas neste caso os operários de cada sector percorrem os corredores atribuídos para recolher os artigos das prateleiras e introduzilos no contentor de preparação de pedido. Posteriormente, os transportadores transferem o pedido completo até à área de consolidação.

A reserva

Embora as prateleiras dinâmicas de picking admitam uma parte das caixas de reserva, os produtos restantes são armazenados em paletes nos níveis superiores e em estantes de paletização convencional em zonas específicas do armazém.

Nos níveis com paletes, que ficam no corredor de preparação de pedidos, foram colocados batentes e uma rede de proteção com a finalidade de evitar a queda acidental da mercadoria.

O sistema de paletização convencional proporciona acesso direto às referências, o que agiliza as tarefas de armazenamento e garante um perfeito controlo do stock, uma vez que em cada localização se deposita um só produto.

Benefícios para a Alliance Healthcare

  • Adaptabilidade na operação: a sectorização do armazém oferece muita flexibilidade na hora de preparar pedidos, uma vez que cada área tem atribuído um número de estantes e operários.
  • Eficiente sistema de preparação de pedidos: a distribuição da mercadoria, em função das suas características e procura, otimiza os movimentos dos operários e rentabiliza ao máximo o picking.
  • Acessibilidade à mercadoria: o acesso direto aos produtos é indispensável para agilizar a preparação de pedidos.
O centro logístico da Alliance Healthcare
Sistemas de armazenamento: Estantes de paletização convencional
Sistemas de armazenamento: Estantes de picking dinâmico
Sistemas de armazenamento: Estantes para cargas ligeiras com prateleiras

Como colocar 11.000 paletes de dimensões especiais em 4.400 m² graças às estantes móveis Movirack

Como colocar 11.000 paletes de dimensões especiais em 4.400 m² graças às estantes móveis Movirack

A empresa Nufri equipa o seu novo armazém com o sistema Movirack da Mecalux

Como colocar 11.000 paletes de dimensões especiais em 4.400 m² graças às estantes móveis Movirack

Desde há mais de 40 anos, a Nufri opera no setor hortofrutícola oferecendo produtos de qualidade e uma grande variedade de serviços. Manuseia anualmente mais de 400 mil toneladas de matéria-prima fresca e transformada, que comercializa em mais de 40 países. Como trabalha com produtos frescos, para a Nufri é fundamental dispor de instalações com tecnologia de última geração, que garantem a rastreabilidade, conservação e qualidade da fruta fresca e processada.

  • Imagens
  • Ficha técnica
    Iinstalação de bases móveis Movirack
    Comprimento das estantes:: Blocos 1 e 3: 22,77 m / Bloco 2: 19,95 m
    Altura das estantes:: Último nível a 10,50 m
    Nº de estantes Movirack:: Bloco 1: 16 bases / Bloco 2: 15 bases / Bloco 3: 7 bases
    Nº de corredores:: 1 por bloco
    Largura do corredor:: 4.700 mm
    Nº níveis de carga:: 5 (base + 4)
    Altura dos níveis de carga:: 2.550 mm
    Nº de módulos por estante:: 8 nos blocos 1 e 3; 7 no bloco 2
    Temperatura do armazém:: Refrigeração nos blocos 1 e 2; Ambiente no bloco 3
    Outros produtos instalados:: Estantes convencionais fixas
    Unidade de carga:: Paletes de 1140 x 1140 x 1114 mm e de 1200 x 1200 x 1114 mm, com 4 Bombonas
    Capacidade total da instalação:: 11.002 paletes
  • Descarregar PDF

Necessidades do cliente

O Grupo Nufri é um grupo hortofrutícola criado em 1973, com a finalidade de prestar serviços aos agricultores da zona do Pla de Urgell, Lleida. Desde então, foi ampliando as suas áreas de negócio, dedicando-se atualmente à produção, armazenagem, conservação e comercialização de frutas frescas e sumos, concentrados e purés derivados de frutas, assim como à conservação de produtos alimentares em câmaras frigoríficas.

A divisão de produção e elaboração de sumos, concentrados e purés é uma das que proporcionam um maior volume de negócios ao grupo, que conta entre os seus clientes com as principais marcas de sumos e refrigerantes. Devido ao aumento da produção deste tipo de produto, a Nufri decidiu colocar em andamento, no início de 2014, a construção de um novo armazém na sua sede central de Mollerussa, Lleida.

Para equipar este novo armazém com as soluções de armazenagem que melhor se adaptam às suas necessidades, a Nufri confiou na Mecalux, com a qual já tinha contado para projetar um dos três centros de refrigeração que a empresa tem no seu complexo industrial de Mollerussa, com capacidade para 9.000 paletes.

O principal objetivo proposto pela Nufri à Mecalux em relação ao projeto do seu novo armazém foi o de alcançar a máxima capacidade de armazenagem sem perder o acesso direto à mercadoria armazenada, para que pudessem reduzir custos em superfície construída, além de diminuir o máximo possível o volume das câmaras frias e, por consequência, reduzir a energia consumida e o seu impacto no meio ambiente.

A nova instalação também devia adaptar-se a uma medida de palete especial e, evidentemente, garantir o respeito pela rede de frio e pela qualidade da sua produção, com técnicas de refrigeração, conservação e armazenagem avançadas.

Solução proposta pela Mecalux

O ponto de partida da Mecalux foi o seguinte:

  • Construção de um novo armazém de 4.411 m2, com 93,3 m de comprimento, 47,3 m de largura e 13 m de altura.
  • Unidade de carga: Bidões entregues em paletes com 4 unidades e com medidas especiais de 1140 x 1140 mm e de 1200 x 1200 mm.
  • Necessidade de duas zonas de temperaturas diferentes: zona de temperatura ambiente e zona de refrigeração.

Tendo em consideração estes dados e as necessidades do cliente, a Mecalux apostou na instalação de estantes sobre bases móveis Movirack, com dimensões imponentes: um total de 38 bases móveis, com uma altura de 10,5 m, e com dois comprimentos diferentes: 22,77 m e 19,95 m.

A estrutura das estantes foi adaptada às medidas das paletes utilizadas pela Nufri e a sua distribuição foi organizada em três blocos diferentes, com o objetivo de otimizar ao máximo a capacidade e a funcionalidade das estantes Movirack: a solução aplicada à zona de refrigeração consistiu em 31 bases móveis, dispostas num bloco de 16 bases de 22,77 m de comprimento, e outro bloco de 15 bases de 19,95 m de comprimento disposto paralelamente. Desta forma, é possível aproveitar ao máximo a largura do armazém.

O terceiro bloco foi instalado na zona de temperatura ambiente, com 7 bases de 22,77 m, que foram completadas com estantes convencionais de paletização. Prevendo o crescimento futuro da empresa, este terceiro bloco pode ser facilmente ampliado com 5 novas bases móveis.

Considerando que cada um destes blocos de estantes Movirack só necessita de um corredor para ter acesso à mercadoria, uma vez que as estantes se mantêm compactadas e são deslocadas em cascata para que o corredor de trabalho selecionado pelo operário permaneça acessível, esta solução oferece uma importantíssima economia de espaço e um aumento da capacidade de armazenagem de mais de 50% em relação a uma instalação com estantes convencionais.

Benefícios para o cliente

Desde a inauguração desta nova instalação de armazenagem em novembro de 2014, estes foram alguns dos benefícios imediatos para a Nufri:

  • Alta capacidade de armazenagem: a instalação com estantes Movirack permite alocar 11.002 paletes de 1140 x 1140 x 1114 mm e 1200 x 1200 x 1114 mm em 4.411 m2.
  • Redução de custos: A Nufri economizou no custo do terreno necessário para alocar sua produção, assim como em consumo energético, pois o uso de estantes Movirack permitiu a redução do volume que é necessário manter sob baixas temperaturas na zona de refrigeração.
  • Manutenção do produto em condições ideais: as bases móveis Movirack já vêm equipadas com a função de estacionamento que distribui de forma equidistante, entre todas as bases, o espaço do corredor de acesso e, portanto, favorece a circulação do ar.
  • Reforço da imagem de marca: a nova instalação da Nufri está em sintonia com os valores da empresa, pois transmite a sua aposta na inovação, qualidade e sustentabilidade.

Portanto, nesse sentido, o projeto de armazenagem desenvolvido e implementado pela Mecalux à Nufri conseguiu cumprir amplamente os objetivos iniciais impostos pela empresa. As bases móveis Movirack, adaptadas às necessidades de temperatura e às medidas específicas da instalação e da carga, proporcionaram à Nufri o aumento da capacidade necessária, além de valor acrescentado que repercutirá numa maior satisfação dos seus clientes.

Iinstalação de bases móveis Movirack
Comprimento das estantes:: Blocos 1 e 3: 22,77 m / Bloco 2: 19,95 m
Altura das estantes:: Último nível a 10,50 m
Nº de estantes Movirack:: Bloco 1: 16 bases / Bloco 2: 15 bases / Bloco 3: 7 bases
Nº de corredores:: 1 por bloco
Largura do corredor:: 4.700 mm
Nº níveis de carga:: 5 (base + 4)
Altura dos níveis de carga:: 2.550 mm
Nº de módulos por estante:: 8 nos blocos 1 e 3; 7 no bloco 2
Temperatura do armazém:: Refrigeração nos blocos 1 e 2; Ambiente no bloco 3
Outros produtos instalados:: Estantes convencionais fixas
Unidade de carga:: Paletes de 1140 x 1140 x 1114 mm e de 1200 x 1200 x 1114 mm, com 4 Bombonas
Capacidade total da instalação:: 11.002 paletes

Produtos neste projeto


Mecalux equipa nova instalação da Luís Simões com Pallet Shuttle e estantes de paletização convencional

Mecalux equipa nova instalação da Luís Simões com Pallet Shuttle e estantes de paletização convencional

Mecalux finaliza o projeto de armazenagem de um novo centro logístico de 20.000 m² em Portugal

Mecalux equipa nova instalação da Luís Simões com Pallet Shuttle e estantes de paletização convencional

Luís Simões é uma empresa de logística integrada, líder no mercado de fluxos entre Espanha e Portugal. Com o objetivo de impulsar o seu projeto de internacionalização, recentemente inaugurou um novo centro logístico em Portugal. Para conseguir a máxima capacidade de armazenagem e uma maior velocidade operativa, a Mecalux equipou a nova instalação com o sistema compacto Pallet Shuttle e com estantes de paletização convencional.

  • Imagens
  • Ficha técnica
    Plataforma logística no porto de Leixões (Porto)
    Comprimento das estantes:: Armazém A: 166, 4 m / Armazém B: 166,2 m
    Largura das estantes:: Armazém A: 59,5 m / Armazém B: 59,7 m
    Altura das estantes:: 15 m
    N.º de estantes convencionais:: Armazém A: 15 estantes de 92,2 m comprimento x 12,5/14 m altura / Armazém B: 20 estantes de 130 m comprimento x 12,5/13/14 m altura
    Nº de estantes com Pallet Shuttle:: Armazém A: dois blocos de estantes compactas de 13,15 m comprimento x 15 m altura
    Nº de carros:: 6 carros elétricos
    Nº níveis de carga:: 6, 7, 8, 9
    N.º de corredores:: Armazém A: 8 / Armazém B: 10
    Largura do corredores:: 3.250 mm
    Nº de módulos por estante:: Armazém A: 32 / Armazém B: 38
    Unidade de carga:: Europaletes, 800 x 1.200 mm / Paletes americanas, 1.000 x 1.200 mm
    Capacidade total:: 35.433 paletes
  • Descarregar PDF

Necessidades do cliente

A Luís Simões é um operador de serviços integrais de transporte e logística que iniciou a sua atividade em 1948 em Loures, Portugal. Opera em Espanha há mais de 25 anos, sendo atualmente líder no mercado de fluxos entre os dois países, com uma frota de 2.000 veículos (próprios e subcontratados) e com mais de 1.500 colaboradores. Presta serviços integrados de logística em mais de 20 armazéns, com cerca de 300.000 m², em 10 regiões diferentes da Península Ibérica.

Dando continuidade ao plano de ampliação e modernização das suas instalações de armazenamento na nova plataforma logística no porto de Leixões (Porto), a empresa encomendou à Mecalux o equipamento de dois armazéns de nova construção de grandes dimensões, uma vez que cada um conta com quase 10.000 m² de superfície.

O objetivo prioritário consistia em conseguir uma maior capacidade de armazenamento e velocidade no fluxo de entradas e saídas das paletes no armazém para, assim, poder atender com maior eficiência as necessidades dos seus atuais e potenciais clientes.

Solução proposta pela Mecalux

Após analisar a operativa, as necessidades e os fluxos exigidos pela Luís Simões, a Mecalux propôs uma solução diferente para cada armazém, embora estejam interligados entre si e partilhem o mesmo centro de gestão e controlo.

Para além disso, o novo centro logístico dispõe de 34 cais de carga e descarga, bem como de três amplas zonas de consolidação de pedidos destinadas às pré-cargas.

Armazém A
Combinou-se o sistema compacto semiautomático Pallet Shuttle com estantes convencionais, dando lugar a duas zonas de armazenamento diferenciadas atendidas em ambos os casos por empilhadores retráteis.

No total, foram instaladas sete estantes duplas e uma simples de paletização convencional e dois blocos de estantes compactas com o sistema Pallet Shuttle, com seis níveis de carga e capacidade para armazenar 15 paletes em profundidade por nível. O armazém dispõe de oito corredores de armazenagem, um destes é comum a ambos os sistemas, e dois corredores transversais que servem também de corredores de evacuação.

O sistema Pallet Shuttle permite um ótimo aproveitamento do espaço e maior velocidade operativa, já que a carga é deslocada pelo interior das estantes por meio de um carro elétrico controlado por um tablet com ligação Wifi. Para otimizar as operações de carga e descarga e aumentar o número de ciclos por hora a instalação da Luís Simões conta com seis carros Pallet Shuttle, que podem realizar numerosas funções, como o controlo de stock ou selecionar o tipo de palete.

O nível inferior das estantes de paletização convencional foi disponibilizado para realizar as funções de picking, uma vez que uma alta percentagem das encomendas da Luís Simões assim o exige. Também se dispôs de um espaço suficientemente amplo para efetuar a posterior consolidação dos pedidos.

Os cais, situados de ambos os lados, dispõem no solo dos seus próprios canais de pré-carga permitindo aceder às paletes pelos dois lados e, dessa forma, otimizar a carga dos camiões.

A capacidade obtida é de 10.386 paletes sobre estantes convencionais e 5.544 no sistema Pallet Shuttle.

Armazém B
Composto por vinte alinhamentos de estantes de paletização convencional de profundidade simples, que permitem o acesso direto à mercadoria e oferecem a máxima flexibilidade. As estantes, de 130 m de comprimento, utilizam 10 corredores de armazenamento através dos quais circulam os empilhadores retráteis.

A sua distribuição em altura pode ser de 7, 8 ou 9 níveis, dependendo do produto que se deposite e das medidas da unidade de carga, que podem ser europaletes (800 x 1.200 mm) ou paletes americanas (1.000 x 1.200 mm).

O último nível de armazenamento encontra-se a 12 m de altura. Para facilitar a sua manipulação, evitar possíveis impactos e centrar corretamente as paletes e/ou os garfos, foram instaladas câmaras na parte superior do empilhador.

Três corredores transversais cruzam as estantes para favorecer os movimentos dos operários e, ao mesmo tempo, permitir que sejam utilizados como corredores de evacuação em caso de emergência. A parte superior destes corredores permite vários níveis de armazenagem.

Devido ao seu extenso comprimento e com a finalidade de percorrer a menor distância possível durante as tarefas de movimentação, foram dispostos oito cais de carga em ambos os extremos.

A capacidade total do armazém B é de 19.503 paletes.

Benefícios para o cliente

O projeto implementado pela Mecalux, e inaugurado no verão de 2015 permitiu à Luís Simões obter os seguintes benefícios:

  • Excelente aproveitamento do espaço: la flexibilidade das estantes de paletização convencional, que foram adaptadas às diferentes medidas da unidade de carga (algo habitual em operadores logísticos “multicliente”), e a compactação proporcionada pelo sistema Pallet Shuttle permitem uma capacidade total de 35.433 paletes.
  • Melhorar a produtividade: o Pallet Shuttle aumenta o fluxo de paletes por hora, além de possibilitar uma maior diversificação ao permitir o agrupamento de referências por canais.
  • Posicionamento estratégico: esta nova plataforma logística localizada em Porto Leixões proporcionou uma importante vantagem competitiva à Luís Simões, situando-a como destacado centro logístico do Atlântico e impulsionando o seu projeto de internacionalização.

A combinação de capacidade e agilidade permite à Luís Simões oferecer aos seus clientes um elevado nível de serviço e tempos de entrega reduzidos, consolidando a sua posição como fornecedor de serviços logísticos de referência na Europa.

Plataforma logística no porto de Leixões (Porto)
Comprimento das estantes:: Armazém A: 166, 4 m / Armazém B: 166,2 m
Largura das estantes:: Armazém A: 59,5 m / Armazém B: 59,7 m
Altura das estantes:: 15 m
N.º de estantes convencionais:: Armazém A: 15 estantes de 92,2 m comprimento x 12,5/14 m altura / Armazém B: 20 estantes de 130 m comprimento x 12,5/13/14 m altura
Nº de estantes com Pallet Shuttle:: Armazém A: dois blocos de estantes compactas de 13,15 m comprimento x 15 m altura
Nº de carros:: 6 carros elétricos
Nº níveis de carga:: 6, 7, 8, 9
N.º de corredores:: Armazém A: 8 / Armazém B: 10
Largura do corredores:: 3.250 mm
Nº de módulos por estante:: Armazém A: 32 / Armazém B: 38
Unidade de carga:: Europaletes, 800 x 1.200 mm / Paletes americanas, 1.000 x 1.200 mm
Capacidade total:: 35.433 paletes

Esclareça as suas dúvidas, com um especialista

Peça informação e/ou orçamento