Ao navegar no nosso site assumimos que aceita a utilização de cookies próprios e de terceiros para melhorar a sua experiência de navegação e serviço. Para mais informação, consulte a nossa Política de Cookies. Aceitar

Mecalux acelera o seu crescimento ao aumentar em 19% as vendas do 1º semestre

28/07/2007

A Mecalux acelerou o seu crescimento e fechou o primeiro semestre do ano com um aumento de 19% nas vendas, passando dos 252,1M no primeiro semestre do ano anterior para os 301M de euros deste ano. A Mecalux superou as suas próprias expectativas de crescimento devido à excelente evolução nos novos mercados onde o Grupo opera, assim como ao crescimento da divisão de automatização e das necessidades crescentes de gestão de armazenagem em todos os mercados. É de destacar o forte aumento da carteira de pedidos da divisão de armazéns automáticos, que aumentou em 59%, situando-se em 56M no primeiro semestre de 2007. A empresa aposta pela automatização como o futuro da armazenagem.

Evolução positiva dos principais valores
O Ebitda aumentou em 26%, passando dos 37,7M de euros de 2006 para os 47,6M de euros do primeiro semestre de 2007 e o resultado antes de impostos aumentou em 67%, passando de 19,1M para 32M de euros no primeiro semestre de 2007. Por outra parte, a empresa obteve um lucro líquido de 24,2M de euros neste primeiro período do ano, traduzindo-se num decréscimo de 100.000 euros em relação ao período homólogo de 2006, já que em 2006 o Grupo activou deduções e créditos fiscais nas filiais de Polónia e Estados Unidos, pelo valor total de 19M de euros, o que se traduz num valor positivo na rubrica de impostos de 5,2M de euros.

Crescimento em todos os mercados
EUROPA.
Nos mercados do Sul da Europa (Espanha, França, Itália e Portugal) o aumento das vendas continua a um ritmo elevado de 15%. Na Europa Central e de Leste este crescimento foi mais elevado, alcançando os 67%.

ÁREA NAFTA.
O aumento das vendas foi de 19%. Nos Estados Unidos, a Mecalux registou um aumento da sua cota de mercado de forma muito rápida e em moeda local o crescimento foi de 23%. No México o crescimento foi superior, alcançando os 26%.

ÁREA MERCOSUR.
O crescimento, em geral, foi de 41%. Um crescimento muito elevado que no caso da Argentina chegou aos 55%, enquanto que, no Chile foi de 7%. É importante destacar a excelente evolução da filial do Brasil que triplicou a facturação graças à consecução de importantes projectos na zona.

% vendas sobre total de vendas consolidadas
Europa do Sul: 71%
Outros mercados europeus: 6%
NAFTA: 15%
MERCOSUR: 8%

% aumento em relação ao mesmo período de 2006
Europa do Sul: + 15%
Outros mercados europeus: + 67%
NAFTA: + 19%
MERCOSUR: + 41%

Evolução da dívida
O Grupo continua melhorando os seus rácios de balanço com um rácio de dívida líquida em relação aos fundos próprios de 0,78 vezes. Comparando os semestres homólogos, a dívida líquida é maior em relação ao mesmo período de 2006, passando de 152,9M para 162,9M de euros no primeiro semestre de 2007, regista uma melhoria em relação ao fecho do exercício do ano anterior, quando alcançava os 173M de euros. Esta evolução positiva deve-se à geração positiva de cash flow.