Como projetar um armazém

Para projetar um armazém é necessário recolher o maior número de informações possíveis sobre as necessidades do cliente, o espaço disponível e os meios que utilizará. A compilação de dados tem como única limitação o nível do projeto que se deseja efetuar para cada caso específico. 

Não basta apenas saber o que o cliente necessita ou pode realizar, pois, também é indispensável conhecer as possibilidades oferecidas pelo mercado, o que os sistemas de armazenagem devem controlar e estar a par dos equipamentos disponíveis comercializados. 

Vejamos como os dados compilados são classificados. Todos os fatores influenciarão na definição do armazém e eles todos, globalmente, impactarão no seu projeto.

Produto: como é a mercadoria que será armazenada? 

Quais os dados necessários...
Que unidade ou unidades de carga são utilizadas na empresa? 
Quais as dimensões e o peso das unidades de carga?
Qual a quantidade de produto que se pretende armazenar?
Quantas referências ou tipos de produto vão ser localizados? 
Qual a resistência do produto relativamente à compressão e deformação?
O produto é sensível ao clima?
A mercadoria é sensível ao fogo? Que condições de segurança são necessárias?
Quais os requisitos de rotatividade
É necessário fazer a rastreabilidade das mercadorias?
Há um registo mestre de materiais?
Está previsto um crescimento futuro?
Tais dados determinam...
O sistema de armazenagem que será utilizado e as dimensões necessárias dos espaços ou estantes.
O tamanho da instalação, o sistema de localização e a distribuição
Como deverá ser efetuada a manipulação e a resistência dos equipamentos de armazenagem utilizados.
Como será a operação a ser realizada. 
Que zonas de trabalho serão estabelecidas.
Como será feita a distribuição dos produtos na instalação.
Como deverão ser os fluxos internos.
Se existe a possibilidade de empilhar o produto.
Qual a estabilidade da carga na sua manipulação.
Se existe a possibilidade de ocorrerem quedas (portanto, é necessário ocupar mais espaço).
Se será uma instalação de temperatura controlada (armazém com temperaturas negativas, refrigeração ou temperatura ambiente).
Como deverá ser o sistema contra incêndios.

Espaço: com qual infraestrutura contaremos? 

Quais os dados necessários...

Para responder a essas questões não é suficiente ter uma planta fornecida pelo cliente, também será necessário ver o local para confirmar todos os dados e verificar as medidas. 

Qual a forma e quais são as dimensões do local?
características ou limitações especiais relativas a acessos, solo, janelas, pilares, arcos, instalações, linhas e condutores de energia? 
Existem zonas adjacentes ao espaço que de alguma forma interfiram nele? 
Qual a resistência do solo? 
Qual o regulamento de construção na zona? 
É necessário fazer cálculos sísmicos?
Tais dados determinam... 
A capacidade que a instalação poderá ter e como será feita a distribuição das mercadorias no seu interior.
A acessibilidade disponível no armazém. 
A distribuição do espaço e a localização de saídas de emergência.
A necessidade de instalar estantes com uma resistência adequada.

Equipamentos: quais são os meios disponíveis? 

Quais os dados necessários...
Já há estantes no local? Em caso afirmativo, quais são as suas medidas, quantidade e capacidade de carga?
O local possui meios de elevação e transporte? Em caso afirmativo, quais as suas medidas, a sua altura de elevação e a sua capacidade de carga.
Já existem no local elementos auxiliares como caixas, paletes, etc.? 
Quais são as suas medidas e características?
Há predisposição para adquirir novos equipamentos de armazenagem?
Tais dados determinam...
A necessidade de acrescentar novos equipamentos.
Quais as limitações de capacidade
Como se levará a cabo uma melhor adaptação em relação às necessidades do cliente.

Se existe a possibilidade de uma maior capacidade.

Fluxos e rotatividade: como circulam as mercadorias? 

Quais os dados necessários...
De que forma o produto entrará na instalação, com que frequência e em que quantidade?
Como as mercadorias serão manipuladas
Qual será a quantidade de encomendas e que número de linhas terá cada encomenda? 
Em que momento a encomenda será preparada?
De que forma sairá o produto? Classificação e quantidade.
Quais serão as necessidades de rotatividade, quarentena, etc., da mercadoria?
Os produtos são classificados em...
A: alta rotatividade
B: média rotatividade
C: baixa rotatividade
Quais as atuais necessidades e as de futuro crescimento?
Tais dados determinam... 
O tamanho e distribuição que o armazém deverá ter.
Se é necessária uma reserva de espaços complementares e como estes serão.
A distribuição das mercadorias nas estantes.
A forma de preparar as encomendas.
Se existe a necessidade de meios auxiliares e como deverão ser.
Qual será o sistema de gestão utilizado.
Quais serão os meios de transporte e de que tipo.
Que velocidade de operação e preparação terá a instalação.

Pessoal: quais os profissionais disponíveis?

Quais os dados necessários...
Volume de pessoal disponível para trabalhar no armazém.
Qual a qualificação do pessoal atribuído à instalação?
Trabalha-se por turnos? Em caso afirmativo, como estão organizados
Que predisposição existe para reduzir ou aumentar o número de pessoas e a sua qualificação?
Tais dados determinam...
Qual será a capacidade de funcionamento da instalação.
Se é necessário ou possível melhorar a produtividade.
Se são necessários outros sistemas de armazenagem e equipamentos diferentes relativamente aos já existentes.
Que medidas serão necessárias em relação aos meios de transporte.

Gestão e política empresarial: qual a forma de fazer as coisas? 

Quais os dados necessários... 
Como se faz o controlo do armazém? 
Há um Sistema de Gestão de Armazéns? (software WMS). 
Quais os meios disponíveis? 
É necessário agilizar as encomendas?
É conveniente reduzir o stock
Qual a importância do prestígio para a empresa e em que se baseia? 
Há potencial de investimento
Que sistema de localização é utilizado? 
Tais dados determinam...
Se será necessário melhorar o sistema de gestão.
Qual será o sistema de armazenagem e o sistema de preparação de encomendas mais adequado.
Que sistema de localização deverá ser adotado.
Qual será o espaço necessário.
Qual a quantidade de stock que poderá ser gerida.
Se será necessário reduzir ou aumentar o número de funcionários.
Qual será o grau de efetividade da instalação. 
Como será realizada a aplicação dos sistemas e dos meios disponíveis. 
Em última análise, o êxito ou o fracasso da solução desenvolvida.

 

O tipo de produto, o espaço onde será armazenado e os equipamentos para a sua movimentação serão, entre outros aspetos, fatores condicionantes do projeto de todo o armazém.

Lembre-se que a Mecalux coloca à sua disposição o serviço de consultoria logística para armazéns, através do qual fazemos o seu projeto de armazenagem à medida.

Other topics in this category