Utilizamos cookies próprias e de terceiros para oferecer os nossos conteúdos em função dos seus interesses. Se continua a navegar nesta págima Web, entende-se que foi informado e aceita a instalação e uso de cookies. Para mais informação, consulte a nossa Política de Cookies. Aceitar

A importância da tecnologia RFID na logística do armazém

Na realização das tarefas controladas pelo WMS há um aspeto de grande importância, ou seja, a comunicação entre o sistema de gestão e os operários que devem cumprir as ordens que lhes foram atribuídas e dos quais também se recebe informações, por exemplo, quando são recolhidos os dados de entrada de um artigo. A identificação por radiofrequência (RFID) é uma das principais formas de comunicação num armazém.

Os operários devem receber as instruções sobre as tarefas a serem realizadas e a ordem em que estas devem ser executadas. Isso pode ser feito verbalmente, mediante um documento por escrito (como, por exemplo, uma guia de remessa) ou através de terminais de radiofrequência (RF).

A utilização da tecnologia RFID na logística apresenta muitas vantagens:

  • Não é necessário papel, pois as ordens chegam ao terminal informático que os operários carregam consigo ou quando estão nas máquinas de transporte. A comunicação entre o servidor informático e esses dispositivos é sem fios, mediante ondas de rádio emitidas e recebidas pelo equipamento de antenas disposto estrategicamente no armazém.
  • Através do teclado do terminal (agora também pode ser feito por voz), os trabalhadores do armazém confirmam cada operação realizada e, imediatamente, recebem uma nova ordem. O sistema é muito ágil evitando que o operário tenha que pensar ou questionar-se a cada ação, o que permite que possa concentrar-se unicamente na execução. O resultado é de um excelente rendimento e praticamente sem erros.

Com a RFID em logística os terminais comunicam aos funcionários do armazém as ordens transmitidas pelo WMS

Com a RFID em logística, os terminais de radiofrequência comunicam aos funcionários do armazém as ordens transmitidas pelo WMS

 

  • Com a utilização da radiofrequência trabalha-se em tempo real. Ou seja, o sistema de gestão sabe, automaticamente e a cada segundo, onde está a mercadoria, a sua quantidade, sob que circunstâncias ou em que processo, etc.

Os dados podem ser confirmados de forma automática porque, como já foi comentado quando tratámos das operações de entrada, para poder trabalhar dessa forma com radiofrequência, tanto a mercadoria como as localizações devem estar codificadas. Esse processo é feito de forma ágil e segura se o armazém contar com um WMS adequado

Other topics in this category