Utilizamos cookies próprias e de terceiros para oferecer os nossos conteúdos em função dos seus interesses. Se continua a navegar nesta págima Web, entende-se que foi informado e aceita a instalação e uso de cookies. Para mais informação, consulte a nossa Política de Cookies. Aceitar

O armazém central

O armazém central, além de armazenar os produtos acabados obtidos através de um ou vários processos industriais e que, portanto, são provenientes de uma ou várias origens, também atua como centro de distribuição para os restantes.

Ao contrário de outros tipos de centros dedicados à distribuição, o armazém central despacha os produtos que armazena para o seu uso, quase exclusivamente, como abastecimento de outros armazéns de tipo regional ou local que, por sua vez, se encarregam de realizar a distribuição até ao consumidor final.

Exemplo de armazém central

 

Consequentemente, o armazém central desempenha o papel de reserva. Nem sempre é necessário seguir a estratégia que acabamos de explicar, depende do produto e da rapidez de entrega. Caso se disponha ou se possa ter acesso a um bom serviço de distribuição a um preço competitivo, a partir de um armazém central devidamente dimensionado é possível fornecer qualquer artigo para qualquer cliente.

Por isso, o armazém central é uma das partes cruciais de uma rede de distribuição, sendo conveniente ampliar a explicação das questões de tipo estratégico, operacional e funcional de um centro desse tipo, que são, justamente, os pontos que vamos ver a seguir. 

Fatores para a escolha da localização de um armazém central

Um dos pontos mais importantes na instalação de um centro de tal tipo é, precisamente, a escolha da sua localização

Esta deve basear-se num equilíbrio entre a localização das fontes de abastecimento de materiais ou produtos e a posição territorial dos centros de distribuição ou dos clientes que receberão as mercadorias.

Influência da localização das fontes de abastecimento no armazém central

A localização de um armazém central deve ser definida a depender da fonte de abastecimento:

  • Se a fonte de abastecimento for única (como, por exemplo, uma instalação destinada à expedição de produtos lácteos produzidos numa fábrica adjacente) o lógico é colocar o armazém integrado na fábrica ou muito perto dela.
  • Se as fontes de abastecimento forem diversificadas (como, por exemplo, um armazém central de uma cadeia de lojas de roupa que rececione artigos de diferentes fabricantes), a opção mais conveniente é situá-lo num ponto estratégico em função da localização dessas fontes.

Influência da situação dos pontos de destino

A situação dos pontos de distribuição aos quais se destina a mercadoria gerida por um armazém central exerce uma menor influência na escolha da sua localização do que no caso das fontes de abastecimento.

Uma das missões que um armazém central deve desempenhar, em geral, consiste em acondicionar o produto e prepará-lo para a fase seguinte na cadeia de distribuição. Como consequência, a transferência para outro centro de distribuição é sempre menos traumática para o produto do que a realizada a partir do ponto de produção. Por isso, a sua localização é menos importante do que os centros secundários em relação ao próprio armazém principal.

O único aspeto em que é preciso ser cuidadoso refere-se à escolha de um ponto convenientemente interligado com o restante território e acessível para os meios de transporte utilizados.

Exemplo de armazém central

O armazém central atua também como centro de distribuição dos produtos para outros armazéns de tipo regional e local.

Other topics in this category