Armazenagem industrial: como organizar a mercadoria

02 Janeiro 2020

Nem sempre é fácil colocar em prática essa tarefa, sobretudo se não soubermos por onde começar, mas mesmo assim é imprescindível executá-la. De fato, ao conseguirmos uma excelente armazenagem industrial, todo o funcionamento do armazém melhorará, a logística será mais fluida e o manuseio mais fácil.

Determinar as características de cada uma das suas mercadorias

Inclusive antes de começar a organizar as mercadorias ou produtos, é necessário classificá-los da seguinte forma:

  • Natureza: é um produto gasoso, sólido ou líquido?
  • Embalagem: como as mercadorias estão embaladas? São colocadas numa palet, estante, tambor, armário para armazenamento ou barril?
  • Características: qual a dimensão, peso e volume dos itens?
  • Condições ambientais: algumas mercadorias são mais sensíveis que outras ao calor, à humidade, à vibração ou à luz.

Tais elementos permitem fazer uma avaliação sobre como organizar as mercadorias da melhor forma possível. Evidentemente, as mercadorias líquidas de grande peso e sem embalar não exigem o mesmo método de armazenagem que as mercadorias sensíveis à intempérie, por exemplo.

Escolher um sistema ou solução de armazenagem

Uma vez determinadas todas as características dos produtos armazenados, já podemos passar para a seguinte etapa e escolher a solução de armazenagem em função de suas necessidades. É fundamental escolher material de armazenagem de qualidade que dure o suficiente para que o investimento seja rentável.

Para isso, convém considerar os seguintes elementos:

  • A rotatividade das mercadorias: se os produtos, por exemplo, tiverem uma taxa de rotatividade baixa, seria mais conveniente optar por um sistema de armazenagem como a paletização compacta.
  • A sua validade: a paletização dinâmica costuma ser o método que melhor convém às empresas que armazenam produtos alimentícios.
  • O tipo de armazém: é um armazém frigorífico, tradicional ou de entrega de encomendas?
  • Os objetivos: se tenciona ou não automatizar o armazém e, consequentemente, compare todos os prós e contras dos métodos de armazenagem automática.

Para escolher a solução de armazenagem adequada, é fundamental definir todos esses elementos. Isso permitirá manter a segurança e o bom funcionamento da organização.

Mercadorias armazenadas em estantes
Mercadorias armazenadas em estantes

Incluir referências nas estantes, contentores, etc.

Cada um desses elementos é uma parte integral do armazém, por isso é necessário que tenham referências ou identificações antes de qualquer outro processo de armazenagem.

Esse sistema é imprescindível para garantir uma monitoração adequada do material e não só das mercadorias.

Dessa forma, poderemos incluir categorías no equipamento separando-o em diferentes categorías, como estantes, contentores, empilhadores, etc.

Para fazer um correto monitoração do material do armazém e, portanto, da sua manutenção, é imprescindível satisfazer esse aspecto.

Fazer a manutenção com regularidade

Para que o armazém sempre esteja perfeitamente organizado, é necessário programar sessões de controle e de manutenções periódicas das soluções de armazenagem.

A manutenção do material vai ajudá-lo a manter a mercadoria em boas condições de armazenamento evitando assim avarias e acidentes.

Rever periodicamente os processos de armazenagem

As etapas anteriores são um ciclo sem fim: portanto, deverá reiniciar todo o processo periodicamente. O objetivo desse último aspecto é garantir a eficácia, produtividade e otimização da organização.

Caso a sua empresa tenha detectado a necessidade de reformular o layout do armazém, possivelmente será imprescindível começar novamente todo o processo de armazenagem industrial.

Tal como você sabe, para trabalhar em logística, as palavras-chave são “armazenagem” e “organização”. Sem organização, as empresas perdem dinheiro, tempo, reduzem a segurança de seus estabelecimentos, aumentam os danos e se expõem, portanto, a possibilidade de não satisfazer os clientes.