Aplicações da inteligência artificial na logística: mais automatização para uma maior eficiência

04 Maio 2021

A aplicação da inteligência artificial na logística proporcionou uma mudança radical no sistema de trabalho da cadeia de fornecimento. Graças à IA, as empresas passaram de um esquema reativo, onde as operações logísticas se adaptavam às variações da procura, para outro pró-ativo, onde os gestores preveem o comportamento do mercado e adaptam os seus recursos em função disso. Dessa forma, ocorre uma melhoria da eficiência e um aumento da rentabilidade.

Mas, como funciona exatamente a inteligência artificial? Em que operações do armazém é mais útil? Aqui ofereceremos todas as respostas através deste artigo.

Inteligência artificial: do algoritmo ao Machine Learning

A inteligência artificial confere aos sistemas capacidade para tomar decisões de forma inteligente e executar operações automatizadas sem nenhuma intervenção humana. Tal procedimento baseia-se numa combinação de três elementos:

  • Algoritmos, sequências ordenadas de operações que são aplicadas para realizar uma tarefa de forma adequada em função das condições reinantes.
  • Software, dá instruções precisas para a execução de cada uma das tarefas por parte do hardware.
  • Machine Learning, ou seja, desenvolvimentos que permitem que as próprias máquinas, baseando-se no histórico registrado e na repetição de operações, aprendam e melhorem os processos por si mesmas de forma paulatina.

Aplicações da inteligência artificial em logística

As aplicações da inteligência artificial em logística ainda estão em desenvolvimento, estando previsto atingir seu máximo potencial nos próximos anos. No entanto, existem algumas práticas que já estão consolidadas no setor:

1. Previsão de tendências de consumo

A inteligência artificial usa o big data para finalidades logísticas: faz o cruzamento das informações internas, tais como históricos de vendas com dados extraídos de fóruns, redes sociais ou outras fontes da Internet.

Dessa forma, o sistema é capaz de emitir deduções sobre a intenção de consumo dos usuários para prever o comportamento de procura. Isso serve para implementar a logística antecipatória e prevenir quebras de stock ou evitar armazenar excesso de mercadoria. Dessa forma, é possível minimizar o desperdício de recursos.

2. Automatização da transferência de produtos no armazém

Um dos máximos expoentes da inteligência artificial em logística são os armazéns automáticos. Neles são combinados dois sistemas fundamentais: a robótica aplicada ao armazém e o software de gestão. Juntos realizam operações de transporte e a colocação dos produtos de forma autónoma.

Este trabalho compartilhado gera padrões ao longo do tempo que são continuamente analisados. Dessa forma, a inteligência artificial ajuda a atribuir o recurso adequado para cada uma das tarefas que forem surgindo, assim como a adaptar os seus movimentos em caso de variações no circuito.

Sistema de Pallet Shuttle automático, exemplo da aplicação da inteligência artificial em logística
Sistema de Pallet Shuttle automático, exemplo da aplicação da inteligência artificial em logística

3. Seleção das rotas de transporte e das deslocações mais eficientes

A coordenação do transporte logístico é mais simples com IA e adota duas vertentes:

  • A gestão das deslocações intralogísticas: o software de gestão do armazém guarda uma radiografia digital das instalações da empresa e regista todos os movimentos. O programa processa tais dados e organiza as deslocações das mercadorias tanto se estes são realizados por robôs ou sistemas automáticos quanto por operadores que contam com a ajuda de equipamentos de movimentação.
  • A gestão de frotas de transporte de mercadorias: a inteligência artificial interpreta e incorpora aos sistemas locais a informação atualizada do tráfego. A partir de tais informações o software traça as rotas mais adequadas para a entrega das diferentes mercadorias, além de corrigir itinerários em tempo real caso surjam incidentes.

4. Maior controle da informação na cadeia de fornecimento

A automatização de processos em uma cadeia de fornecimento aprimorada com a presença da inteligência artificial abre a porta para a manutenção de inventários em tempo real, à emissão de ordens de abastecimento instantâneas ou ao rastreamento preciso dos pedidos, entre outros.

Por isso, os softwares de gestão de armazém, como o Easy WMS da Mecalux, facilitam a programação de todas essas ações no dia a dia do armazém.

Além disso, a integração de dados e a melhoria dos sistemas de rastreabilidade logística permitem responder à necessidade de saber do usuário. Por exemplo, a pergunta habitual onde está o pacote adquirido em um e-commerce pode ser resolvida de forma rápida e eficaz com a implementação de chatbots dotados de inteligência artificial.

Vantagens do uso da inteligência artificial em logística

Graças à inteligência artificial em logística, o risco de erros se reduz, portanto, a cadeia de fornecimento funciona com mais precisão, ocorrem menos ineficiências e a maioria das operações repetitivas ficam nas mãos de sistemas automáticos que aprendem com o tempo, deixando os processos criativos e a tomada das decisões estratégicas nas mãos das pessoas.