Como otimizar a sua logística

03 Janeiro 2020

Hoje em dia, um dos principais objetivos de todas as empresas do setor é otimizar a logística. Quanto mais uma empresa aprimorar a sua cadeia de suprimentos, mais produtiva será, o que permitirá satisfazer as necessidades dos seus clientes, seja em termos de agilidade ao processar os pedidos ou ao entregá-los, ou através da disponibilidade dos artigos.

Otimizar a cadeia de suprimentos é essencial e, nesse sentido, poderíamos elaborar uma lista interminável de conselhos. Recomendamos que siga cada passo, comece pelos seguintes elementos enumerados:

1. Definir a sua estratégia logística

Embora esse elemento possa parecer básico, nem sempre está bem definido em todas as organizações. De fato, em função das necessidades (quantidade de pedidos diários, armazenamento, pessoal e equipamentos de manuseio), deverá determinar a estratégia logística que precisa ser aplicada.

Pequena logística:

  • Esta estratégia costuma ser utilizada em empresas que não superam as 50 linhas de pedido por dia.
  • Os operadores de logística são polivalentes e realizam várias funções ao mesmo tempo: recebimento, picking, embalagem, etc.
  • O picking é realizado progressivamente.

Logística estruturada:

  • É utilizada em organizações que devem processar entre 50 e 1000 linhas de pedido por dia.
  • Os operadores logísticos se especializam num posto.
  • O picking pode ser realizado por onda de pedidos.

Logística industrial:

Logística terceirizada:

  • Esta estratégia consiste em confiar a sua cadeia de suprimentos total ou parcialmente a um fornecedor que preste este tipo de serviço de acordo com as necessidades de sua organização.
  • cinco tipos de fornecedores de logística que oferecem um nível diferente de serviço:
    • 1 PL: transporte.
    • 2 PL: transporte e armazenamento.
    • 3 PL: transporte, armazenamento, fluxo de mercadorias e soluções relacionadas com o fluxo de informações.
    • 4 PL: coordenação e supervisão da cadeia de suprimentos.
    • 5 PL: gestão da logística e prestação de serviços de engenharia

2. Designar um encarregado para otimizar a logistica da cadeia de suprimento

Para evitar enfrentar determinadas situações, tais como quebras de stock, excesso de armazenamento ou inclusive reclamações dos clientes, é imprescindível designar uma equipa ou um encarregado para otimizar toda a cadeia de suprimentos. Isso implica que a equipa ou o funcionário deverá analisar as técnicas utilizadas no armazém e avaliar as soluções que poderiam ser implementadas para melhorar a cadeia de suprimentos. Dessa forma, será possível adaptar a sua estratégia logística ao conjunto de objetivos da empresa.

3. Estruturar o seu armazém

  • O zoneamento do armazém: tal como vimos no artigo sobre os três passos necessários para o projeto de um edifício industrial otimizado, definir as diferentes áreas de um armazém é crucial. Cada parte do espaço deve ser destinado à realização de uma atividade específica (área de carga, descarga, armazenamento, câmara fria, picking, etc.).
  • Armazenamento das mercadorias: para não perder tempo localizando as mercadorias, é imprescindível definir os critérios para a localização dos seus produtos, assim como a metodologia de armazenagem que vai utilizar.
  • Sinalização: nunca é demais insistir que a sinalização além de contribuir para a segurança do armazém, também contribui para o bom funcionamento e aumento do desempenho dos funcionários.

4. Coloque em prática o cross-docking

Cada vez mais comum na logística, o cross-docking permite que, ao receber uma mercadoria, a empresa possa omitir a etapa de armazenamento e enviá-la diretamente ao seu destino.

O cross-docking permite reduzir os custos de armazenamento, portanto, se o que precisamos é aperfeiçoar a gestão de stock o cross-docking pode ser a solução ideal.

Armazém otimizando os fluxos através do cross-docking
Armazém otimizando os fluxos através do cross-docking

5. Identifique as áreas do armazém onde a automatização seria vantajosa

Muitos processos da cadeia de suprimentos têm dificuldades para alcançar seu limiar de máxima eficácia, e isso se deve sobretudo à falta de coordenação existente.

Às vezes, as empresas não conseguem ter uma visão geral da sua cadeia de suprimentos e perdem rentabilidade, sobretudo ao realizarem processos manuais.

A automatização não é uma solução que pode ser implementada em todas as empresas, portanto convém fazer uma análise exaustiva para definir a necessidade conforme o caso.

Para determinar a necessidade de automatização, avalie cada um dos processos cujo desempenho se situe abaixo dos padrões aceitáveis. Isso vai ajudá-lo a identificar as partes do armazém onde a automatização poderia ser vantajosa, assim como decidir se precisa de um Sistema de Gestão de Armazéns (WMS) que satisfaça as necessidades.

6. Configure um método de lean management

Embora esta técnica não seja unânime, o lean management é uma boa forma de otimizar cada um dos recursos e melhorar completamente o desempenho da sua empresa.

De fato, introduzir ferramentas lean para melhorar o desempenho é uma ideia muito boa, mas se decidirmos aplicá-las, é importante que os funcionários tenham a garantia de trabalhar em boas condições de trabalho. Lembre-se de que jamais devemos ignorar o bem-estar dos funcionários, uma vez que isso significaria correr riscos com a saúde e, consequentemente, com a empresa. A aplicação de tais técnicas visa otimizar a logística e não ao contrário.

Como podemos observar, há muitas formas de otimizar a logística. Os exemplos enunciados anteriormente são soluções relativamente árduas de implementar, mas o desenvolvimento deve ser considerado como uma finalidade para otimizar ao máximo a logística.