Como otimizar o processo de embalagem em logística

29 Março 2020

A embalagem em logística é um processo ao qual às vezes não damos a devida importância no âmbito da fase de acondicionamento de pedidos.

No entanto, o seu funcionamento pode ser a origem de grandes avanços em eficiência. Como otimizar o processo de embalagem dos produtos? E a sua paletização? Que soluções melhoram a produtividade dessa tarefa? Vejamos a seguir.

1. Fórmulas para economizar em custos e espaço na compra de embalagens

A embalagem oculta uma margem ampla que permite economizar e melhorar a produtividade. Aqui estão algumas dicas nesse sentido:

- Padronizar a seleção de tamanhos das unidades de carga:

Tanto se a mercadoria estiver paletizada quanto se for necessário manusear caixas individuais, a padronização limitará as embalagens a poucos tamanhos. Dessa forma é possível poupar espaço, além de melhorar a organização e o controle ao não haver centenas de embalagens para escolher. Embora a embalagem seja maior que o produto, o espaço vazio será completado com material de enchimento.

Nesse sentido, também é conveniente mencionar que as caixas com altura regulável são uma solução interessante. Esse tipo de caixa possui pré-cortes que permitem dobrá-las para que se ajustem aos diferentes tamanhos dos produtos.

- Controlar o stock de embalagens:

Evidentemente, o armazém não pode ficar paralisado por causa de uma ruptura de stock dos materiais de embalagem. Mas, da mesma forma que ocorre com a gestão do stock armazenado, convém evitar a acumulação excessiva de stock que irá acabar por ocupar um espaço valioso no armazém. Por isso, no momento de escolher o fornecedor de embalagens, é importante que este ofereça um lead time curto e seja rápido a abastecer os materiais.

2. Soluções de automatização aplicadas à embalagem na logística

- Embalagem automática:

Além da resistência e da qualidade dos materiais, é preciso prestar atenção aos detalhes que fazem a diferença. Por exemplo, as caixas automontáveis são muito mais rápidas de montar do que as tradicionais (além disso, economizam fita adesiva e movimentos por parte dos operadores).

O mesmo ocorre com os fechamentos automáticos das caixas de papelão. Sem falar das embalagens ou sacos preparados para devoluções que facilitam imensamente a nossa vida e também a dos nossos clientes na logística reversa do armazém.

- Sistemas automáticos para manusear embalagens logísticas

Vejamos as soluções em função do tipo de embalagem, ou seja, individual ou com mercadoria paletizada:

  • Máquinas de plastificar ou enfardadeiras de paletes: poupam muito de tempo, pois automatizam a montagem de paletes e evitam que os operadores desempenhem essa tarefa. Costumam ser combinadas com outras máquinas relacionadas à paletização, tais como as máquinas automáticas que fazem a cintagem de paletes e os sistemas de identificação que leem de forma automática os códigos e transmitem essa informação ao WMS.
  • Máquinas de fabricação de enchimento: produzem de forma mecânica material de enchimento para completar os espaços vazios na embalagem. Esses sistemas podem amassar papel kraft, encher sacos de ar ou produzir moldes de espuma para amortecer os golpes durante o transporte.
O uso racional de embalagem na logística permite economizar custos no acondicionamento de pedidos
O uso racional de embalagem na logística permite economizar custos no acondicionamento de pedidos

3. Outros aspectos relacionados ao posto de picking

- Ergonomia do posto de picking ou preparação de pedidos

A produtividade do operador é definida por uma infinidade de variáveis, mas uma das mais importantes é a prevenção dos riscos ocupacionais. Um trabalhador cansado é uma pessoa que pode cometer mais erros e dedicará mais tempo para desempenhar as suas tarefas.

Além disso, o acondicionamento de pedidos pode provocar distúrbios músculo-esqueléticos ao tratar-se de tarefas repetitivas, nas quais o operador deve passar muito tempo em pé.

Equipar um posto de picking com tapetes antifadiga ou regular a altura de trabalho da mesa onde operam são exemplos de boas práticas que devem ser consideradas. Por exemplo, no armazém da Venis, marca do Grupo Porcelanosa, a Mecalux projetou uma área de picking ergonómica. Essa área foi dotada de braços mecanizados para manusear cargas e mesas elevadoras hidráulicas que permitem que o próprio trabalhador ajuste a altura da palete de acordo com as suas necessidades.

- Organização nas operações graças ao Sistema de Gestão de Armazém (WMS)

A organização das tarefas de preparação de pedidos também influi no manuseio dos materiais de embalagem. Os sistema de gestão de armazém:

  • Proporcionam ordem e o sequenciamento das tarefas de acondicionamento.
  • Guiam a seleção de tipo e o tamanho adequado da embalagem para cada pacote.
  • Auxiliam na consolidação e verificação dos pedidos.

Se quiser descobrir tudo que Mecalux pode fazer para otimizar as tarefas de preparação de pedidos em seu armazém, não hesite em entrar em contato conosco, um dos nossos técnicos irá encarregar-se de analisar os processos realizados na sua instalação de armazenagem para propor as possíveis opções de melhoria.