Warehouse Control System: o software que controla o armazém automatizado

21 Abril 2022

Os sistemas de controlo de armazém -Warehouse Control System ou WCS, na sigla em inglês-, desempenham um papel crucial na logística 4.0. A necessidade de ser mais eficiente e otimizar recursos fez com que muitas empresas decidissem implementar as tecnologias mais recentes nos seus processos logísticos.

Não é preciso ir muito longe, um estudo da Zebra conclui que mais de 27% dos gestores de logística estão confiantes que serão capazes de implementar uma solução automatizada no seu armazém até 2024 - como os dark warehouses.

Embora a automação das operações de armazém seja cada vez mais comum, a implantação de sistemas automáticos é impossível sem uma ferramenta que coordene os movimentos das máquinas. Esse software é o sistema de gestão de armazém (SGA) ou Warehouse Control System (WCS).

Neste artigo, explicamos que aplicações tem este software e como ele se integra noutros sistemas. Além disso, destacaremos as múltiplas vantagens de apostar num "Warehouse Control System" (WCS) na sua instalação.

O que é um "warehouse control system"?

Um warehouse control system (WCS) é a ferramenta que controla e gere todos os elementos automatizados de um armazém, com o objetivo de coordenar os seus movimentos. Ou seja, gere equipamentos de manuseio automático como: transelevadores para caixas ou miniload, transelevadores para paletes, classificadores ou transportadores.

A principal função de um warehouse control system é sincronizar a operação dos diferentes softwares de controlo de cada um dos elementos automatizados. Além disso, esta aplicação é coordenada com sistemas de nível superior (SGA e ERP) para alcançar a automação completa da instalação.

Vantagens de ter um "warehouse control system"

Normalmente, há uma tendência de numerar os benefícios da automação de um armazém, como maior eficiência ou eliminação de erros em processos complexos. O que um WCS contribui para uma instalação já automatizada? Estes são alguns dos seus benefícios mais importantes:

  • Eficiência nas operações: o software coordena os movimentos de todos os equipamentos automatizados da instalação para garantir a sua eficiência.
  • Desempenho máximo: o warehouse control system permite que o equipamento de manuseio realize ciclos combinados de entrada e saída do produto, maximizando o seu desempenho.
  • Integração entre máquinas e software: a incorporação de um sistema de controlo de armazém permite integrar o funcionamento da máquina com um software superior (um SGA) que estabelece critérios e regras de funcionamento para se adaptar aos workflows do armazém.

A relação entre o WCS e o SGA

Um Warehouse Control System (WCS) sozinho não pode multiplicar a eficiência de uma instalação. Na verdade, requer outro software para transmitir as informações do armazém à sua base de dados. Assim, o sistema de controlo garante que uma máquina mova uma palete e a direcione para o local designado. Mas quem indica o local específico? Como são consideradas as particularidades de cada instalação, como a rotação de produtos ou o número de operadores necessários para cada turno?

Assim, um sistema de controlo de armazém deve ser integrado a um sistema de gestão de armazém (SGA) que sincronize, por sua vez, os movimentos dos operadores, rotas de picking, entrada e saída de produtos, entre muitos outros processos.

Um exemplo que ilustra o relacionamento entre um WSC e um SGA. Suponha que uma palete seja recebida. O primeiro passo será a validação da mercadoria e, para isso, a palete será inserida no Posto de Inspeção de Entradas (PIE). Por um lado, o WSC verifica através da escala e do controlo de peso se a palete está de acordo com as medidas cabíveis e, por outro lado, o SGA analisa as informações da etiqueta e verifica se o conteúdo corresponde com a ordem de entrada. Finalmente, o SGA instrui o warehouse control system para mover a mercadoria, com auxílio de  transportadores e transelevadores, para o local indicado.

Easy WCS, o software de controlo Mecalux

Easy WCS, assim é chamado o warehouse control system da Mecalux. O Easy WCS atua como um elo entre o software de controlo de equipamento de classificação inferior com o SGA (Easy WMS, se for da Mecalux). Cada elemento automatizado de um armazém possui o seu próprio programa de controlo para executar os movimentos. Quando a maquinária é da Mecalux, esses softwares de nível inferior são chamados de Galileo ou PLC (do inglês Programmable Logic Controller, ou Controlador de Lógica Programável).

Os sistemas Galileo e PLC requerem que o usuário programe cada movimento da maquinária. Mas para evitar essa operação entediante e complexa, o normal é usar um WCS, que é responsável por automatizar essas instruções seguindo as instruções do SGA. Por outras palavras, embora o Easy WCS não seja teoricamente essencial, na prática, é muito necessário para que a instalação automática funcione sem problemas.

Dessa forma, com a implementação do Easy WCS é possível que o Easy WMS dirija automaticamente a instalação com base em critérios pré-estabelecidos pelo gestor de logística. Assim, o software irá gerir, entre outros, a rotação do produto, a localização de cada referência ou o tipo de picking efetuado na instalação.

O Easy WCS encarrega-se de fazer a ligação entre os softwares de controlo dos equipamentos de menor classificação (Galileo ou PLC) com o SGA
O Easy WCS encarrega-se de fazer a ligação entre os softwares de controlo dos equipamentos de menor classificação (Galileo ou PLC) com o SGA

Automação e digitalização, pilares da Logística 4.0

Progressivamente as empresas estão a optar por automatizar os seus processos. E numa instalação automática, o "warehouse control system" é fundamental para obter máxima produtividade e um elevado número de ciclos de armazenagem, o que trará maiores benefícios para a empresa.

Num contexto de grande variedade de produtos, as empresas são obrigadas a procurar soluções para otimizar os recursos logísticos. E isso é um fato fortemente imposto. Ao implementar um warehouse control system, é possível maximizar o fluxo de trabalho dos elementos automatizados.

Além disso, em coordenação com um SGA, o armazém é capaz de se gerir a si próprio: desde a localização da mais vasta gama de referências que se pode ter até à preparação de pedidos sem operadores, no caso das instalações mais avançadas.

A Mecalux especializou-se em oferecer soluções de intralogística adaptadas aos seus clientes. A digitalização da logística já é uma realidade e os diferentes softwares da nossa empresa garantem um aumento significativo de produtividade e eficiência nas instalações. Entre em contato connosco e um consultor especializado o aconselhará sobre a melhor solução para o seu negócio.