Espaço de armazenagem: estratégias de otimização

08 Março 2021

Otimizar o espaço de armazenagem efetivo é um dos objetivos primordiais de qualquer armazém. O aumento da demanda por armazéns logísticos e a sua crescente ocupação está a fazer com que muitas empresas enfrentem uma escassez de espaço que limita as opções de ampliação da superfície de armazenagem.

Diante dessa situação, como o armazém pode ser adaptado para maximizar a sua capacidade apesar da sua superfície permanecer a mesma? Revelamos diferentes estratégias para utilizar melhor cada metro do armazém.

1. Aproveitar o espaço de armazenagem disponível em altura

Quando a superfície do armazém se mostra insuficiente, uma das estratégias mais utilizadas é aproveitar o espaço vertical da instalação. Seguindo essa premissa, é possível otimizar o espaço do armazém de diferentes formas:

- Optar por estantes de maior altura

Optar por estantes industriais que adicionem novos níveis de armazenagem é uma saída natural diante da falta de superfície em metros quadrados.

No entanto, antes de apostar em estantes mais altas que cubram esses metros cúbicos que estão a ser desperdiçados, é importante considerar a estrutura do armazém (por exemplo, a disposição das vigas e colunas), os requisitos de segurança da instalação, as limitações de elevação apresentadas pelos equipamentos de movimentação e o tempo extra que significará extrair as cargas em altura.

- Estruturas autoportantes (se o armazém for construído do zero)

As instalações autoportantes são o melhor exemplo para otimizar o espaço do armazém. Nesse tipo de armazém logístico, cada metro cúbico destinado à armazenagem se utilizada ao máximo: as estantes constituem a própria estrutura metálica que sustenta o edifício.

Por isso, trata-se de uma solução considerada sobretudo para novas construções de armazéns. É preciso destacar que a maior parte desse tipo de armazém tem uma operação totalmente automatizada, o que permite trabalhar com grandes elevações de carga (podem medir mais de 40 metros), de forma que os equipamentos de movimentação não sejam uma barreira.

- Plataformas e passarelas

As plataformas e passarelas são grandes aliadas dos armazéns cuja operação gira em torno das tarefas de picking e da preparação de pedidos, e nos quais é necessário ter acesso direto aos produtos.

Por isso, adicionar pisos no armazém também significa aproveitar a altura da instalação. É a opção preferida para os armazéns onde o picking é feito utilizando o critério homem ao produto, além de apresentar uma grande variedade de produtos e uma demanda flexível.

Exemplos da aplicação dessa estratégia com sucesso são: o armazém de reposições da empresa francesa PAVI-Groupauto e a instalação do operador espanhol Eralogistics, destinada à distribuição de produtos de venda online.

Vista dos três pisos de armazenamento da PAVI-Groupauto
Vista dos três pisos de armazenamento da PAVI-Groupauto

2. Reduzir a largura dos corredores ou fazer uso de sistemas de armazenagem compactos

Estreitar os corredores tem um impacto direto nos equipamentos de movimentação, pois devem estar adaptados para manobrar com segurança em menos espaço.

Para evitar contratempos nesse sentido, em muitos casos opta-se pela automatização de certas operações. Portanto, os transelevadores economizam o espaço destinado a corredores, mas também o fazem:

3. Otimizar o inventário no armazém

Em ocasiões, a falta de espaço no armazém tem como causa direta a desorganização do stock . O que fazer para otimizar o stock existente no armazém? Veja aqui algumas dicas:

  • Avaliar o método escolhido para gerir as localizações, ou seja, os critérios que são seguidos para localizar a mercadoria, e estimar se é necessário adaptá-lo ou mudá-lo. Por exemplo, com a chegada dos Sistemas de Gestão de Armazéns, a informatização das informações permite implementar a armazenagem aleatória ou caótica, que tem uma repercussão direta na otimização do espaço no armazém.
  • Detectar e dar saída ao inventário obsoleto: não podemos esquecer que quando as referências passam muito tempo paradas no armazém, isso eleva os custos de armazenagem. Convém atuar antes que o stock obsoleto se converta num problema crónico que sobrecarregue a capacidade da instalação.

Essas são algumas das estratégias seguidas por muitas empresas para otimizar o espaço de armazenagem sem necessidade de fazer obras de ampliação na instalação. Não hesite em entrar em contato conosco se quiser que um dos especialistas da Mecalux analise a sua instalação de armazenagem e o assessore de forma personalizada.