A automação estabeleceu-se como a solução mais apropriada para melhorar a logística do e-commerce

Assim se automatiza um e-commerce

24 Maio 2022

Os armazéns de e-commerce não são alheios à automação. Com cada vez mais referências e pedidos complexos, constituídos por uma única unidade de várias referências, as soluções automáticas são as únicas que garantem a supressão de erros e, portanto, uma redução da logística reversa.

A automação consolidou-se como a solução mais adequada para melhorar a logística e-commerce. As suas principais vantagens são:

  • Alta frequência em ciclos de entrada e saída de produto.
  • Maior facilidade na gestão dos pedidos.
  • Gestão sem erros dos processos de recebimento, armazenagem, preparação e expedição de pedidos complexos.
  • Aumento da segurança no fluxo de caixas e no trabalho dos operadores.
  • Otimização do espaço de armazenamento.
  • Máxima flexibilidade na organização do stock do armazém.
  • Controlo integral do inventário do armazém, essencial para o negócio do comércio eletrónico.

Pelo contrário, a automação também apresenta inconvenientes:

  • Elevado investimento inicial em sistemas de armazenamento automáticos e em software.
  • Obrigação de padronizar a unidade de carga no armazém.
  • Necessidade de boa ligação na instalação para garantir a sincronização dos terminais e das estações de trabalho com o SGA.

Embora esse processo envolva certas desvantagens, automatizar um armazém de e-commerce reforça a produtividade e melhora o serviço prestado ao cliente final. Tudo isso vai refletir no objetivo final: satisfazer as expectativas dos consumidores.

Soluções para automatizar um armazém de e-commerce

A caixa foi consolidada como a unidade de carga padrão nos armazéns de e-commerce. Consequentemente, as empresas de comércio eletrónico tiveram que adaptar os seus sistemas de armazenamento, equipamentos de movimentação e processos de picking a essas unidades de carga, que são mais complicadas de lidar que a palete tradicional.

As empresas de e-commerce implantam transportadores para caixas visando agilizar operações como o armazenamento
As empresas de e-commerce implantam transportadores para caixas visando agilizar operações como o armazenamento

Nos nossos dias, o mercado oferece inúmeras opções para automatizar a extração e localização das caixas nas estantes, soluções para agilizar o fluxo de mercadorias dentro e fora do armazém, assim como elementos automatizados que fomentam a eficiência em processos complexos como a preparação de pedidos. Vejamos os mais importantes:

  • Transelevadores para caixas ou miniload: sistema de armazenagem automático de caixas que integra um ou vários transelevadores que extraem e localizam a mercadoria rapidamente. Essa solução é ideal para armazéns dedicados ao e-commerce, pois a preparação de pedidos cumpre o critério "produto ao homem". Os operadores permanecem numa estação de picking à espera de receber a mercadoria necessária de forma automática.
  • Transportadores para caixas: devido ao seu tamanho, é mais difícil mover caixas com empilhadores ou porta paletes. Por isso as empresas de comércio eletrónico instalam transportadores para caixas entre as diferentes áreas do armazém, pois assim agilizam operações como o armazenamento, a consolidação ou a expedição de pedidos.
  • Robótica: nesta categoria situam-se tanto os robôs móveis autónomos (AMR) quanto os robôs colaborativos, os braços para picking, os drones ou os robôs para a classificação de pedidos cuja tarefa consiste em facilitar o trabalho do operador.

Além dessas soluções totalmente automatizadas, alguns e-commerce apostam em implantar métodos semiautomáticos que melhorem os processos como o picking ou o fluxo de mercadoria. Esse é o caso dos sistemas de pick to light (picking por luz) e voice-picking (picking por voz), que guiam o operador na preparação de pedidos, facilitando as suas tarefas e minimizando a taxa de erros nessa operação.

SGA, pilar na automação do e-commerce

Todo o processo de automação de uma instalação logística não se entende sem um sistema de gestão de armazéns que exerça de cérebro, coordenando as diferentes operações do armazém.

Precisamente, o setor do e-commerce exige, ainda mais, um gestor automático para responder não só aos desafios do setor, mas também aos inerentes ao omnichannel. Essa tendência, determinante para explicar os novos métodos de consumo, refere-se à multiplicação de canais na relação entre o cliente e o fornecedor.

Portanto, esse aumento exponencial de pedidos exige que as empresas encontrem um software que garanta um controlo integral da gestão de pedidos. Por exemplo, o Easy WMS da Mecalux oferece soluções específicas para enfrentar a complexidade do omnichannel.

O Easy WMS possui inúmeras aplicações que otimizam a logística para e-commerce
O Easy WMS possui inúmeras aplicações que otimizam a logística para e-commerce

Com um SGA para e-commerce podem ser otimizadas as diferentes etapas logísticas pelas quais passa um pedido, agilizando desde o processo de recebimento e de preparação de pedidos até a embalagem. Graças ao software, as empresas reduzem a taxa de erros nas entregas e simplificam os fluxos de trabalho dos operadores.

Da mesma forma, quando um negócio online trabalha com várias agências de transporte, há um maior risco de ocorrerem erros. A solução é um software que automatize esta gestão de forma coordenada com as agências, conseguindo assim mais agilidade na expedição de pedidos e uma maior satisfação do cliente. Para tal finalidade, a Mecalux desenvolveu o módulo Multi Carrier Shipping Software.

Outra dificuldade no meio digital surge quando a presença dos nossos produtos multiplica-se em várias lojas online ou marketplaces. Garantir que o stock esteja perfeitamente atualizado em todas elas, pode ser uma tarefa árdua se for realizada manualmente. Para evitar que ocorram backorders (pedidos de produtos sem stock), deve ser instalado um software para automatizar a sincronização de inventários em diversas plataformas.

Eficiência como garantia de competitividade

O comércio eletrónico quebrou o paradigma da logística tradicional, com tendências como a última milha ou as entregas em 24 horas. Esses desafios, embora sejam complexos, abriram um leque de possibilidades para as empresas que se mostraram eficientes na gestão de pedidos e na entrega ao cliente final.

Para conseguir uma logística ágil e sem erros, as empresas de e-commerce procuram implantar a última tecnologia nos seus armazéns. Esse é o caso dos sistemas de armazenamento automáticos, que garantem a máxima frequência nos ciclos de entrada e saída de produto, ou os sistemas de gestão, que otimizam processos complexos como a preparação ou expedição de pedidos ao mesmo tempo que fazem o controlo integral do stock.

Cada vez há mais referências e as operações não são simples, automatizar a logística é, sem dúvida, sinónimo de eficiência. Se estiver interessado em melhorar o desempenho de seu e-commerce, não hesite em entrar em contato connosco. Um consultor especializado indica-lhe a melhor solução para o seu negócio.