O picking no e-commerce e as principais estratégias pra otimizar os processos

23 Abril 2021

Em termos de eficiência logística, o objetivo de todo e-commerce é tentar minimizar o tempo decorrido desde que a loja virtual recebe o pedido até que o pacote sai do armazém.

Para consegui-lo é essencial que todos os processos envolvidos no picking do e-commerce estejam perfeitamente alinhados e coordenados.

No nosso artigo analisamos as principais estratégias destinadas a otimizar as operações de picking nos armazéns das lojas virtuais.

Estratégias para melhorar os processos de picking no e-commerce

1. Coordenar os processos logísticos a partir de um sistema centralizado

Embora do ponto de vista do armazém o ciclo de pedido se inicia quando chega uma ordem de picking, a fase completa inclui etapas anteriores como a verificação da cobrança, além das posteriores, tais como a entrega do pedido à transportadora.

É fundamental que as operações de picking estejam coordenadas junto aos demais atores que participam da cadeia de fornecimento. Isso consegue-se graças à união de diferentes softwares que trabalham conjuntamente.

Os mais habituais são: o ERP, o Sistema de Gestão de Armazém (WMS), o software de gestão de frotas de transporte ou o sistema de um terceiro (como das transportadoras).

2. Padronizar ao máximo as tarefas de embalagem e etiquetagem

De acordo com o tópico anterior, a normalização de processos é uma estratégia que proporciona grandes vantagens diante da otimização das tarefas de picking no e-commerce. Os esforços mais comuns para padronizar processos focam em duas áreas principais:

  • Sistemas de identificação e rastreabilidade: no momento de usar um tipo ou outro de etiquetagem e de codificação da informação das referências, é preciso considerar os padrões mais utilizados e procurar uniformizá-los ao máximo. Uma necessidade comum dos armazéns das lojas virtuais é alinhar-se com as transportadoras, algo que facilita imensamente o módulo Software para Gestão da Expedição Logística/Multi Carrier Shipping Software.
  • Material de embalagem: para evitar gerar um excesso de stock de embalagem vazia convém analisar e agrupar as referências de acordo com seu tamanho e características para assim definir um padrão que possa ser adaptável. Por exemplo, em muitos e-commerce são utilizadas caixas de altura regulável ou dois ou três modelos de caixas que logo são adaptadas com material de enchimento (tal como se faz no armazém da Cofan na Espanha).
Convém padronizar a embalagem para acelerar o acondicionamento de pedidos no âmbito das tarefas de picking no e-commerce
Convém padronizar a embalagem para acelerar o acondicionamento de pedidos no âmbito das tarefas de picking no e-commerce

3. Fazer uma gestão de localizações inteligente no armazém

Nas tarefas de picking no e-commerce, um dos objetivos para melhorar a eficiência é reduzir o tempo utilizado em deslocações. A gestão de localizações adquire especial importância nesse tipo de armazém, uma vez que o acesso direto aos produtos agiliza as primeiras fases do picking.

Nesse sentido, a gestão de localizações caótica permite otimizar a recolha montagem de pedidos, além de maximizar o espaço destinado à sua armazenagem. Porém, para isso, é preciso cumprir dois requisitos fundamentais:

  • Priorizar a flexibilidade das estantes: por exemplo, muitos armazéns de operadores logísticos que proporcionam serviço a diferentes e-commerce optam por estantes para paletes de tipo convencional ou estantes de picking, uma vez que oferecem mais flexibilidade caso ocorram na procura.
  • Contar com um Sistema de Gestão de Armazém (WMS) que possa organizar o lugar que cada produto ocupa em função dos parâmetros logísticos definidos pela empresa.

4. Responder de forma efetiva à procura e selecionar o método de picking mais adequado

As operações de picking no e-commerce, com frequência, são planeadas com muito pouca margem de manobra. Para lidar com esse desafio é imprescindível aproveitar o potencial dos WMS como software de picking em diferentes planos:

  • O WMS tem uma enorme capacidade de processamento de dados. Isso permite estabelecer de forma automática a ordem de prioridade dos pedidos a preparar em função de variáveis como urgência do envio ou rotas de transporte.
  • O software se integra em sistemas automáticos, assim como em dispositivos de auxílio ao picking. Tal como os sistemas de picking por voz ou picking por luz, que aceleram o processo e reduzem o número de erros na preparação de pedidos.
  • Os armazéns de e-commerce costumam ter um grande número de trabalhadores que se dedicam ao picking manual, por isso é imprescindível que a organização do pessoal seja eficaz. Nesse sentido, o WMS proporciona sua contribuição, uma vez que o sistema facilita a distribuição de tarefas de forma equitativa entre os trabalhadores para aumentar a produtividade global do pessoal.

Essas são algumas das estratégias que compõem a receita do sucesso na organização de processos de picking no e-commerce. Além disso, é preciso destacar que outra das grandes vantagens de usar um WMS no armazém é que permite testar mudanças em processos ou novas estratégias de picking respaldado por dados.

Se quiser conhecer mais profundamente o Sistema de Gestão de Armazém Easy WMS da Mecalux, não hesite em entrar em contato conosco e lhe mostraremos em detalhes uma demonstração para ver o sistema em funcionamento.