A monitorização de KPIs na logística permite melhorar os processos que decorrem nos armazéns

KPIs na logística: medindo o sucesso na “supply chain”

05 Julho 2021

Os KPIs ou indicadores de desempenho logístico são fundamentais para medir a evolução da empresa e executar ações de melhoria contínua. Esta série de dados, rácios e percentagens constituem uma base sólida sobre a qual fundamentar a tomada de decisões para alcançar a excelência logística.

A logística representa uma parte importante do custo vinculado à fabricação ou comercialização de cada produto. Assim, as empresas promovem a análise dos processos relacionados com o abastecimento, armazenagem, transporte e distribuição de mercadorias. A seguir, examinamos os principais tipos de indicadores de desempenho logístico e alguns exemplos de KPIs usados para avaliar a gestão da cadeia de abastecimento.

O que são os KPIs na logística? Significado

Os indicadores de desempenho logístico ou KPIs (Key Performance Indicators) logísticos são relações de dados numéricos que mostram o desempenho de um processo quando comparado com um determinado ponto da história da empresa ou outra métrica de referência (por exemplo, quando o benchmarking logístico é feito). Desta forma, é possível identificar desenvolvimentos positivos ou negativos e agir de acordo com a necessidade.

Os KPIs permitem quantificar o desempenho de uma ampla gama de processos: recebimento de mercadorias, armazenagem, preparação de pedidos, gestão de inventários, expedições, entregas, transporte e gestão de devoluções, entre outros. O objetivo final do uso de KPIs em logística é melhorar a produtividade e otimizar custos, mantendo ou aumentando a qualidade do serviço.

A supply chain é composta por uma grande variedade de processos mensuráveis com KPIs logísticos

A supply chain é composta por uma grande variedade de processos mensuráveis com KPIs logísticos

KPIs e objetivos: ferramentas para medir a performance logística

Ressalta-se que os KPIs isolados não são suficientes para a tomada de decisão: é necessário determinar objetivos de desempenho que reúnam contexto e uma meta a ser atingida num determinado período de tempo.

Como explicamos ao falar sobre o papel dos KPIs no armazém, o desempenho logístico é geralmente medido com base em quatro tipos de objetivos: tempo, custo, produtividade e qualidade do serviço. Portanto, cada indicador de desempenho logístico pode ser enquadrado numa área específica da cadeia de abastecimento, mas também estará relacionado a um desses quatro atributos de performance logística.

Por exemplo, dentro dos KPIs de armazenagem que se referem ao processo de expedição de mercadorias, os pedidos completos enviados são um indicador da qualidade do serviço, enquanto o KPIs de pedidos expedidos por hora reflete a produtividade dos operadores.

Tipos de indicadores KPI de acordo com a fase logística

Os KPIs mais comuns em logística são aqueles definidos de acordo com as diferentes áreas de trabalho que compõem a cadeia logística. Destacamos alguns exemplos de KPIs de logística:

KPIs de abastecimento ou compras

Por meio dos indicadores de desempenho logísticos com foco no abastecimento são controlados os procedimentos de compra de novo stock e as negociações realizadas com os fornecedores.

Exemplos de KPIs de compras:

  • Entregas com falhas recebidas: calcula a percentagem de encomendas com falhas porque o fornecedor não cumpriu o acordo estabelecido quanto à qualidade do serviço ou do produto.
    Entregas com falhas recebidas = Pedidos rejeitados / Total de pedidos de compra recebidos x 100
  • Nível de conformidade do fornecedor: expressa a eficácia dos fornecedores e reflete o nível de atrasos na entrega no armazém dos produtos adquiridos.
    Conformidade do fornecedor = Pedidos recebidos fora do prazo / Total de pedidos recebidos x 100
  • Lead time de pedido de compra: permite calcular o tempo que decorre entre o momento em que o departamento de compras solicita o pedido ao fornecedor e o momento em que é recebido no armazém.
    Lead time do pedido de compra = Data de recebimento do pedido - Data de emissão

KPIs de transporte logístico

Os indicadores de desempenho de transporte facilitam a análise do impacto logístico da movimentação de mercadorias em cada tramo da cadeia de abastecimento. Aqui o controlo da entrega final ou última milha é especialmente importante devido à sua complexidade e, portanto, ao maior custo.

Exemplos de KPIs de transporte:

  • Custo de transporte sobre vendas: este KPIs logístico mostra a relação entre o custo de transporte e as vendas realizadas.
    Custo de transporte sobre vendas = custo total de transporte / Vendas
  • Entregas no prazo: revela a agilidade do transporte na última milha em percentagem.
    Entregas no prazo = Nº de entregas no prazo / Nº total de entregas feitas x 100
  • Nível de utilização da frota: determina a capacidade ocupada de transporte em relação à sua capacidade total em volume (m³) ou peso (kg).
    Utilização de transporte = Capacidade real usada / Capacidade total em kg ou m³

KPIs de armazenagem

Os indicadores de desempenho logístico no armazém são usados para controlar os processos que ocorrem na instalação. No nosso artigo sobre as métricas fundamentais para o controlo de armazém falamos em profundidade sobre os KPIs mais relevantes para a logística de armazenagem. No entanto, lembramos alguns a título de exemplo:

Exemplos de KPIs de armazenagem logística:

  • Custo unitário de armazenagem: relaciona o custo de armazenagem com o número de referências no armazém num determinado período.
    Custo unitário de armazenagem = Custo total de armazenagem / Capacidade nominal x Taxa de ocupação
  • Tempo do ciclo interno do pedido: é o tempo que leva para um pedido ser concluído, a partir do momento em que chega ao depósito até que é expedido do armazém.
    Tempo do ciclo interno do pedido = Data de entrada do pedido - Data de expedição
  • Taxa de entrega completa e no prazo: mede a quantidade de pedidos já preparados para retirada. Mostra a produtividade e o nível de atendimento ao cliente.
    Taxa de entrega dentro do prazo e completa = Nº de pedidos concluídos no prazo / Nº total de pedidos x 100
A visualização dos KPIs em logística é feita por meio de painéis de controlo

A visualização dos KPIs em logística é feita por meio de painéis de controlo

KPIs de inventários

São aqueles indicadores de desempenho logístico que permitem analisar a movimentação do stock ao longo da supply chain. É um conjunto de indicadores fundamental para todas as áreas de logística, pois graças às informações que disponibilizam é possível organizar de forma mais precisa a reposição de produtos tendo em conta os custos e as necessidades do departamento comercial.

Exemplos de KPIs de inventários:

  • Rotação de stock: mostra quantas vezes o stock é renovado no tempo que determinamos (se os dados forem anuais, por exemplo, será ao longo do ano). Quanto mais alto melhor, pois significa que as vendas estão a gerar lucros para a empresa.
    Taxa de rotação = Valor dos produtos vendidos / Valor médio dos produtos
  • Rutura de stock: este indicador revela quantas vezes a empresa não conseguiu atender a procura por falta de stock.
    Índice de rutura de stock = Pedidos não satisfeitos / Total de pedidos x 100
  • Contração de stock: expressa a precisão do inventário como uma percentagem. Reflete a relação entre o stock que está teoricamente no armazém e o stock físico que se encontra efetivamente no armazém.
    Contração de stock = (Stock que deveria estar - Stock que está) / Stock que deveria estar

O software de logística: a espinha dorsal da análise de dados na "supply chain"

Nos últimos anos, o aumento constante dos custos logísticos é um desafio contínuo para a rentabilidade das empresas. De fato, em 2019, o Council of Supply Chain Management Professionals (CSCMP) revelou no seu relatório State of Logistics Report que os custos logísticos aumentaram 11,4% no mercado dos EUA.

Nesse contexto, não é surpreendente que a extração de dados para a formulação de KPIs logísticos seja uma das prioridades para a implementação de projetos de analítica avançada. Isso é demonstrado pelo Supply Chain Analytics Survey Report realizado pela consultoria americana APQC. Esta pesquisa indica que a principal motivação para a obtenção de dados é otimizar a cadeia de abastecimento e conter custos (para 88% dos entrevistados) seguida de perto pela de melhorar a satisfação do cliente (87% dos entrevistados).

A transformação digital em logística tem facilitado muito o registo, processamento e visualização dos dados, principalmente graças à implantação de software especializado em cada área da cadeia logística. No caso da Mecalux, o módulo Supply Chain Analytics Software é responsável pelo cálculo dos KPIs logísticos que monitoram o funcionamento do armazém para a sua posterior análise.

KPIs logísticos, ao serviço da eficiência

Neste artigo, revisamos os principais indicadores logísticos destacando alguns exemplos. Além da lista ser interminável, cada empresa possui necessidades e características particulares que tornam a análise dos indicadores de desempenho personalizada para cada caso.

Se deseja conhecer o potencial do nosso sistema de gestão Easy WMS em termos de análise, visualização e interpretação de dados, entre em contato connosco e mostraremos o seu detalhado painel de controlo numa demonstração personalizada.