Existem diferentes tipos de logística, dependendo da operação por que cada produto passa

Os tipos de logística envolvidos na cadeia de abastecimento

24 Agosto 2021

Embora seja habitual falar da logística como um todo, é preciso diferenciar os vários tipos de logística em função das várias etapas dos produtos. Entendendo a logística como o conjunto de fases que abrange desde a fabricação de um produto até ao seu consumo pelo cliente final.

Em primeiro lugar é preciso distinguir as operações realizadas dentro do armazém (armazenamento, abastecimento, etc.), o que se denomina logística interna ou intralogística, e as tarefas realizadas fora do armazém (transporte, entrega do pedido, etc.), ou seja, a logística externa.

Mas além dessa divisão inicial, também podemos diferenciar os quatro tipos básicos de logística que compõem a cadeia de abastecimento. A de abastecimento, a de produção, a de distribuição e tudo aquilo que se relaciona com o serviço de pós-venda. Através deste artigo explicamos cada uma delas.

Logística de abastecimento

A logística de aprovisionamento é responsável por gerir os abastecimentos necessários para a venda e fabricação de produtos acabados, semiacabados e matérias-primas.

Numa empresa existem três métodos de gestão de abastecimento:

  • Just-in-time: o material necessário é recebido no momento certo para completar o processo produtivo, e não antes. Dessa forma, é possível evitar o seu armazenamento.
  • Sincronizado com a produção: é realizado um planeamento do abastecimento com a finalidade de se antecipar às necessidades de produção. Dessa forma, é possível saber antecipadamente quando e em que quantidade a mercadoria será recebida e se o seu armazenamento será temporário.
  • Stock de segurança: o stock é armazenado acima das suas necessidades de produção de modo a lidar com qualquer imprevisto relacionado às mudanças que possam ocorrer na procura ou atrasos dos fornecedores.

Para realizar uma logística de abastecimento eficiente é fundamental contemplar uma série de variáveis, entre as quais se destacam: a seleção dos fornecedores, a quantidade de stock necessária e a frequência de abastecimento, o modelo de gestão do stock utilizado, assim como a unidade ou unidades de carga que serão utilizadas para armazenamento, transporte e movimentação da mercadoria.

Logística de produção

A logística de produção ou logística industrial abrange e otimiza todos os processos que ocorrem desde a compra de matérias-primas até a criação do produto.

Estes são os dois sistemas de fabricação mais habituais:

  • Fabricação para stock ou sistema push: os produtos são fabricados antecipadamente e armazenados posteriormente no armazém. O departamento comercial unicamente vende o stock disponível.
  • Fabricação sob encomenda ou sistema pull: O produto é fabricado após ter recebido o pedido do cliente.

A principal finalidade da logística de produção é reduzir o lead time de fabricação, ou seja, o tempo decorrido entre o momento em que a ordem de fabricação é gerada e o momento em que o produto esteja finalizado.

A logística de produção tem o objetivo de reduzir o lead time de fabricação de um produto
A logística de produção tem o objetivo de reduzir o lead time de fabricação de um produto

Logística de distribuição

A logística de distribuição, também conhecida como logística de transporte, garante que um produto ou um bem chegue ao cliente de uma forma rápida e eficiente. É inútil ter um produto com um design atrativo, funcional e a bom preço se não conseguirmos chegar ao destinatário no prazo, forma e quantidade estabelecidos.

A logística de distribuição pode ser:

  • Direta: o fabricante encarrega-se de distribuir diretamente o produto aos consumidores finais.
  • Indireta: o produto não se destina ao cliente final, mas a empresas por atacado ou retalhistas (que se encarregam de realizar a venda para o consumidor final).

A logística de distribuição ocorre justamente depois de o produto ter sido fabricado, por isso exige um processo de transporte, armazenamento, preparação de pedidos e entrega ao cliente.

A logística de produção encarrega-se de disponibilizar o produto para o destinatário
A logística de produção encarrega-se de disponibilizar o produto para o destinatário

Logística reversa

A logística reversa refere-se ao conjunto de práticas e processos destinados a gerir as devoluções e retornos dos produtos. A logística reversa pode ser classificada em:

  • Logística de devoluções: é a mais comum e a que mais cresceu devido ao e-commerce. Faz a devolução dos pedidos devolvidos aos centros de distribuição. 
  • Logística de resíduos: está relacionada à reciclagem, tratamento ou recuperação dos resíduos de modo a aproveitá-los ou, diretamente, eliminá-los para não prejudicar o meio ambiente. 

As atividades necessárias para executar uma logística reversa eficiente são praticamente iguais aos demais tipos de operação logística. No entanto, a maior diferença verifica-se no fato de ser necessário fazer um correto planeamento para evitar que a logística reversa interfira noutras operações do armazém.

Diferentes tipos de estratégias logísticas

É habitual confundir os quatro tipos de fases logísticas com as diferentes práticas que cada empresa pode adotar para realizar uma estratégia global de empresa. Nesse sentido, podemos falar das seguintes estratégias logísticas:

  • Logística ambiental. Também conhecida como logística verde ou logística sustentável, a logística ambiental tem como objetivo a realização de atividades sustentáveis que reduzam o impacto ambiental.
  • Logística integrada. Na logística integrada todas as atividades e departamentos de uma empresa são coordenados com a finalidade de entregar pedidos com a máxima eficácia.
  • Logística omnichannel. Refere-se às práticas que a empresa adota para adaptar o seu armazém às novas necessidades do consumidor digital (o produto pode ser comprado online e devolvido numa loja física, por exemplo). Na logística omnichannel, o armazém é caracterizado por gerir um grande volume de pedidos diários e de poucas unidades, assim como por trabalhar com margens de tempo muito ajustadas.
  • Logística 4.0. Está relacionada à automação e digitalização de todas as operações logísticas. O conceito de logística 4.0 não só inclui sistemas de armazenagem automáticos, como também fomenta uma gestão robotizada dos armazéns através da ligação, digitalização da informação e uso de aplicativos informáticos na nuvem.

Para definir a estratégia ou as estratégias logísticas que devem ser adotadas para atingir determinados objetivos, é indispensável ter um planeamento logístico bem estruturado e estabelecido entre todas as partes envolvidas. 

A logística ambiental promove uma logística que respeita o meio ambiente
A logística ambiental promove uma logística que respeita o meio ambiente

Em prol de uma logística eficiente

Conhecer em primeira mão os diferentes tipos e estratégias logísticas ajudará a adaptar-nos às novas tendências causadas pelas mudanças sociais e pelos avanços tecnológicos. O omnichannel, as entregas em 24 horas ou o auge do e-commerce são alguns dos desafios que os diferentes tipos de logística devem abordar a fim de cumprir os objetivos de cada empresa. 

A Mecalux oferece há décadas soluções integrais de armazenagem que se ajustam a qualquer tipo de logística, desde sistemas de armazenagem tradicionais e automáticos até ferramentas de gestão de armazém como o Easy WMS. Nunca é tarde para começar a otimizar a sua logística, portanto, não hesite em entrar em contato connosco para receber ajuda e assessoria para melhorar o desempenho do seu armazém.