As plataformas logísticas multinível são projetadas para maximizar o espaço de armazenagem em ambientes urbanos

Plataformas logísticas multinível: a solução para a escassez de espaço?

08 Julho 2021

Um novo modelo de construção de armazém está a surgir, as plataformas logísticas multinível. O seu principal objetivo é aliviar e otimizar a situação dos armazéns urbanos e centros de consolidação, que estão sobrecarregados com a procura por envios em 24 horas e até no mesmo dia por parte dos clientes do e-commerce, pois são uma opção estratégica para atender aos exigentes prazos de entrega. Esse fator está a limitar o espaço de armazenagem disponível perto de grandes cidades.

No nosso artigo analisamos as vantagens e desvantagens desse tipo de plataformas logísticas como forma de aproveitar a superfície de armazenagem urbana. Além disso, abordamos outras estratégias que também buscam maximizar o espaço de armazenagem em altura.

O que é uma plataforma de logística multinível? Como funciona?

As plataformas logísticas são áreas delimitadas nas quais se desenvolvem diferentes atividades relacionadas com o transporte e distribuição de mercadorias a nível nacional e internacional. Os usuários costumam contar com serviços comuns como, por exemplo, armazéns gerais, serviços de contratação de cargas ou empresas de apoio (oficinas, restaurantes, agências, consultorias, etc.), entre outros.

As plataformas logísticas multinível são uma evolução do conceito anterior, pois neste caso são instalações de armazenagem construídas em vários andares. Cada andar funciona como um armazém independente, pois possui cais de carga próprios que podem ser acedidos por camiões ou veículos de entrega por meio de rampas montadas para tal. Por isso, em cada nível um cliente diferente pode operar sem interferência entre eles.

São instalações logísticas muito inovadoras, normalmente projetadas sob procura. Estão localizadas próximas a importantes centros urbanos onde há escassez de naves logísticas disponíveis que permitem cumprir prazos de entrega muito apertados. Alguns exemplos deste tipo de armazéns multinível são o que a Amazon tem em Seattle, o da Ikea em Paris ou a plataforma multinível que está a ser construída em Barcelona para o operador logístico DSV.

A razão dos armazéns multinível: a distribuição urbana de mercadorias hoje

O mercado imobiliário logístico é um dos setores mais dinâmicos ao nível da compra, venda e aluguer de armazéns. Só na Espanha, o investimento em armazéns logísticos atingiu um volume de 1,6 bilhões de euros em 2019, o segundo melhor valor desde 2013, segundo dados da imobiliária CBRE.

A expansão da logística do e-commerce sustenta esta alta procura por armazéns nos principais polos logísticos do país. Além disso, os armazéns logísticos que abastecem as lojas online requerem mais espaço do que os das lojas convencionais, devido à intensa gestão das devoluções que suportam e ao necessário acesso direto às mercadorias para cumprir os prazos de entrega.

De fato, nos Estados Unidos essa tendência já se consolidou. A disponibilidade deste tipo de armazéns pequenos e urbanos (até 36.500 m²) diminuiu 4% nos últimos cinco anos, de acordo com a CBRE. Como consequência, os preços aumentaram 30% entre 2014 e 2019. Somado a isso, a construção de novos armazéns é muito limitada (cresceram apenas 1% desde 1990) devido à maior rentabilidade oferecida por outros usos urbanos, como os comerciais ou residenciais.

Nesta situação, não é surpreendente que algumas empresas líderes estejam a optar pela construção de plataformas logísticas multinível como uma alternativa viável à falta de armazéns convencionais.

As plataformas de logística multinível possuem cais de carga independentes para cada andar

As plataformas de logística multinível possuem cais de carga independentes para cada andar

Vantagens das plataformas logísticas multinível

As plataformas logísticas multinível apresentam algumas vantagens claras nestes contextos:

  • Os armazéns multinível permitem melhorar a utilização do espaço de armazenagem em áreas densamente povoadas. São posições estratégicas para enfrentar o transporte de última milha com solvência e também conter os custos a ele associados.
  • O fato de existirem cais de carga e descarga disponíveis em cada andar garante maior fluidez nas entradas e saídas de stock de cada armazém.
  • Diferentes empresas podem ocupar o mesmo local, visto que cada nível deste tipo de armazém funciona de forma independente. No caso da logística 3PL, a vantagem é que cada armazém pode se especializar em uma classe de mercadoria ou cliente, mantendo a mesma agilidade nas operações.
  • As plataformas logísticas multinível são uma solução inovadora e emergente, pelo que o desenho e a execução dos projetos são desenvolvidos utilizando as mais recentes tecnologias de construção. Isso garante melhor desempenho em termos de eficiência energética e maior durabilidade no funcionamento da instalação.

Desvantagens dos armazéns multinível

No entanto, as plataformas logísticas multinível também enfrentam algumas dificuldades que representam inconvenientes para a sua implementação massiva:

  • Na Europa, há falta de oferta de plataformas logísticas multinível já construídas. A maioria dos projetos são armazéns “chave na mão” que o próprio cliente projeta para ele.
  • A burocracia pode ser um entrave ao rápido desenvolvimento dos projetos. É necessário criar normas padronizadas e específicas para a construção de armazéns multinível (por exemplo, ao nível da proteção contra incêndios ou da segurança das suas fundações). Além disso, do ponto de vista do planeamento urbano, as entidades locais devem avaliar se a área onde se instalam é capaz de absorver um maior volume de tráfego.
  • A construção das plataformas logísticas multinível geralmente envolve mais custos do que um armazém convencional. A estrutura deve ser reforçada para suportar com segurança a carga dos diversos armazéns e as rampas o tráfego intenso de veículos pesados. O acesso para veículos leves de entrega é garantida nos andares superiores, mas a passagem frequente de camiões de 32 metros pode representar um desafio.

A altura, essencial para o desenho de armazéns

Atualmente, o crescimento em altura é uma das estratégias mais utilizadas para ganho de capacidade de armazenagem quando existem limitações para expandir a área de armazém. A solução ideal dependerá sempre das características do stock armazenado, do número de referências e do fluxo de mercadorias que ocorrer no armazém. Em qualquer caso, as duas opções mais comuns são:

A instalação de plataformas em armazéns convencionais

A instalação de plataformas é baseada no mesmo princípio das plataformas logísticas multinível, mas é aplicada dentro da mesma instalação. A principal diferença é que, no caso das plataformas, estamos a falar de um único armazém dividido em níveis. Portanto, os cais de carga e descarga são únicos e a altura afeta o tempo dedicado ao picking (demora mais tempo para mover os produtos dos andares mais altos para a área de consolidação ou a área de expedição, por exemplo).

As plataformas são instaladas especialmente para lidar com stock que têm uma grande variedade de referências para as quais é necessário ter acesso direto.

A construção de armazéns autoportantes

A estrutura dos armazéns autoportantes é baseada nas próprias estantes. Geralmente, são sistemas de armazenagem compacta combinados com transelevadores automáticos e até mesmo Pallet Shuttle. Essa união permite projetar armazéns que atingem mais de 40 metros de altura com a garantia de que a movimentação das cargas será ágil e segura.

Mesmo automatizando os processos no armazém, é possível obter a vantagem extra que a altura oferece, uma vez que os transelevadores são capazes de operar com estantes mais altas do que os equipamentos de movimentação manual.

O armazém autoportante da Delaviuda tem 42 metros de altura

O armazém autoportante da Delaviuda tem 42 metros de altura

As plataformas multinível são o futuro da logística urbana?

A saturação do espaço urbano para uso industrial fez com que as plataformas logísticas multinível se tornassem mais uma opção para instalação de armazéns e centros de consolidação dedicados ao e-commerce. No entanto, é uma alternativa que ainda não se generalizou.

A principal razão é que o planeamento de um armazém multinível é complexo e depende de múltiplos fatores: deve levar em consideração aspetos não só relacionados à logística interna da empresa, mas também tem um impacto significativo no âmbito urbano.

Em qualquer caso, se detetar falta de espaço no seu armazém, podemos analisar a sua instalação atual e propor uma solução de armazenagem em altura que se adapte à sua situação. Entre em contato connosco e um dos nossos especialistas o aconselhará detalhadamente.